O que você encontra nesse post:

O que fazer em São Paulo no final de semana – 50 ideias

Atualizado em 2024

Você está morrendo de vontade de aproveitar para fazer algo legal e descansar do stress do trabalho mas não sabe o que fazer em São Paulo no final de semana? Vamos te ajudar, nesse post selecionamos os 50 passeios muito legais, para todos os bolsos e perfis!

São Paulo é uma cidade bem grande com diversas opções – mas às vezes tanta coisa acaba confundindo mais a nossa cabeça, né? Na lista abaixo você vai ver passeios de todo o tipo, dos clichês aos diferentões e até bate e voltas! Dicas de quem morou em SP a vida toda! ;)

Ao fim do post há um mapa com todos os pontos mencionados, para te ajudar no planejamento. E se você não for de São Paulo, mas está vindo passear na cidade, confira também nossas dicas de hostels bons e baratos em São Paulo.

Ruas e bairros para passear em São Paulo

Vamos começar as dicas de o que fazer em São Paulo no final de semana com lugares icônicos da cidade. Pra quem já mora aqui, são rolês ideais pra fazer em meio período, quando você não tem muito tempo para turistar. Ótimos lugares pra ver gente nova, bonita e diferente, comer uma comida boa e sair um pouco da rotina. Veja abaixo!

Passear na Avenida Paulista fechada

Ok, começamos pelo clichê dos clichês – mas ninguém pode negar que passear pela Avenida Paulista fechada no fim de semana é maravilhoso! Aos sábados e domingos a avenida é exclusiva para pedestres (pets, bikes, skates e patinetes estão permitidos).

Ali você pode se exercitar, comprar produtos artesanais, dar de cara com alguma banda tocando, ir ao shopping, cinema, entrar no Parque Trianon, aproveitar os diversos equipamentos culturais (Casa das Rosas, SESC, Itaú Cultural, Japan House, Instituto Moreira Sales)…

Na Avenida Paulista fechada, você vai encontrar gente de todo tipo, das mais diversas origens e tribos, é um espaço muito diverso e feliz. A avenida que durante a semana é sinônimo de trabalho e correria, no sábado e domingo muda de cara.

sao-paulo-domingo-avenida-paulista

Boteco na Vila Madalena ou Pinheiros

Se você gosta de curtir um barzinho com os amigos e não pode ouvir as expressões “cerveja gelada e petiscos” que já fica com taquicardia de felicidade, então use o fim de semana para explorar os bairros de Pinheiros e Vila Madalena, na zona oeste.

Existem muuuitos bares e botecos nessa região, para todos os estilos e gostos e, claro, bolsos. Abaixo deixo os meus favoritos, mas se você quiser indicar algum outro coloca nos comentários desse post e eu adiciono na lista :)

  • Bar do seu Zé: bar que vende empanadas chilenas ótimas! R. Fradique Coutinho, 875
  • Ó do Borogodó: bar de samba, pequeno e raíz. R. Horácio Lane, 21
  • Bar das Batidas – O C… do Padre: bar perto de uma igreja, pode ter um nome melhor? R. Padre Carvalho, 799
  • Pitico: meio hipster, conceito descontruidão. R. Guaicuí, 61
  • Estepe: bar com drinks próprios e muito bons, chegar cedo pra pegar mesa – mas permitem que fique em pé também. As comidas também são gostosas, preço ótimo e bem movimentado. Não abre aos domingos. R. Cunha Gago, 588
  • Bar Botânico: área ao ar livre, ótimo pra comemorar aniversário, pode reservar. Fecha cedo por causa da lei do silêncio, mas é gostoso. R. Dep. Lacerda Franco, 344
  • Finnegans Pub: pub irlandês, que costuma ter bandas de rock ao vivo. R. Cristiano Viana, 358
  • Void Pinheiros: bar + loja com comidinhas baratas e gostosas. Geralmente tem discotecagem nas sextas e sábados, a entrada é grátis. R. Martim Carrasco, 56
  • Benê bar: bar com cadeiras de praia pra sentar na área externa, ideal para dias ensolarados (chegue cedo!). Não abre aos domingos. R. Padre García Velho, 158

Tirar foto no Beco do Batman

Se você ainda não conhece o Beco do Batman, tem que ir! É mais um clássico turístico de São Paulo. O Beco é uma alameda na Vila Madalena, fechada para carros e com muita arte de rua. Grafites, lambe lambes e arte com azulejos – é tudo muito lindo e sempre rende ótimas fotos! Nos finais de semana, inclusive, costuma ter feira de artesanato por lá e dá pra aproveitar também os barzinhos e restaurantes, que bombam de dia e de noite na Vila Madalena.

Leia também tudo o que você precisa saber sobre São Paulo!

Correr (ou caminhar) no minhocão

Quer aproveitar o fim de semana para colocar a alma fitness que há dentro de você na rua? Que tal sair para correr no minhocão (formalmente, Elevado João Goulart)? Se não gosta de correr, vá caminhando! Nos sábados, domingos e feriados o minhocão fica fechado para carros e por isso é uma ótima opção para quem quer se exercitar e tomar um solzinho – inclusive, tem gente que vai de biquini mesmo! O mais legal de lá é passar bem perto dos prédios, já que é uma rua elevada, e as paredes de vários edifícios são pintadas, tornando essa região um verdadeiro museu a céu aberto.

Minhocão livre, todo seu!

Explorar a cultura asiática na Liberdade

Um local que marcou a adolescência de muita gente é o bairro da Liberdade – e continua sendo um dos meus favoritos na cidade. Lá você poderá explorar lojas, cafés e restaurantes japoneses, chineses, coreanos… além de ver montes de jovens fazendo cosplay de personagens famosos.

De produtos estéticos a badulaques, de comida exótica a karaokês… Lá tem um pouco de tudo e o melhor restaurante chinês do mundo (Rong He).  Também amamos o restaurante Thailandês Thai e San.

Veja também o que achamos sobre o Restaurante Miss Saigon – comida vietnamita na Vila Buarque, em São Paulo.

Dar um rolê pelo centro histórico

Eu sou uma daquelas pessoas que sempre achou o centro histórico de São Paulo lindo, mas morria de medo de andar por lá. É fato que não é o local mais seguro da cidade, mas ultimamente nos fins de semana com mais policiamento está bem melhor para passear.

Há uma infinidade de coisas para fazer nessa área, como ir ao Pátio do Colégio, Teatro Municipal, Viaduto do Chá, Mosteiro de São Bento, Edifício Itália, Farol Santander e compras na 25 de Março ou na Rua José Paulino. Vamos mencionar esses locais em outros tópicos desse post, continue lendo! Mas também escrevemos um post completo só sobre o centro histórico de São Paulo – atrações, passeios, roteiros e dicas.

Calçadão Urbanóide e outros food parks em São Paulo

Se o seu negócio é comer coisas diferentes, que tal explorar centros de food truck bem legais? O Calçadão Urbanóide é um food park que fica entre a Rua Augusta e a Frei Caneca, bem central, e também reúne food trucks bem diversos. Da última vez que fui, comi churros, comida tailandesa e um wrap vegano, tudo no mesmo dia! Há mesas, mas são poucas.

Endereço: R. Augusta, 1291

Outras opções de food parks em São Paulo que são boas pedidas para um rolê de comida no final de semana:

Guloseimas maravilhosas como esses churros te esperam!

Curtir os principais parques de São Paulo

Se você quer entrar em contato com a natureza, então pode curtir o dia em algum dos parques da cidade. Se você curte fazer exercícios, andar de bike ou quer levar seu animal para passear, pode ser a melhor escolha.

Entre nossos parques favoritos estão o Parque do Povo, Parque Villa-Lobos, Parque da Independência, Parque do Carmo e, claro, o enorme Parque do Ibirapuera.

Leia aqui nosso post completo com 17 parques em São Paulo para relaxar.

Caminhar no Ibirapuera

Esse parque é especialmente interessante porque além das áreas verdes, concentra espaços de arte e cultura, como Museu Afro Brasil, OCA (galeria de arte), Museu de Arte Moderna (MAM), Planetário, Pavilhão Japonês, Museu de Arte Contemporânea da USP e o Auditório Ibirapuera onde rolam shows de artistas ótimos.

Mesmo sendo enorme, o Parque do Ibirapuera fica bem cheio nos finais de semana. Mas dá pra curtir! Lá vai ter gente de todas as idades, jogando todos os esportes e atividades que você imaginar. A entrada no parque é gratuita e lá eles oferecem aluguel de bicicleta (R$15 a R$40 na primeira hora) ou triciclo (R$20 a R$40 na primeira hora), e tem também alguns food trucks.

Relaxar no Jardim Botânico

Quer um refúgio tranquilo em São Paulo no fim de semana, com bastante contato com a natureza e um pouco mais afastado da muvuca? Então vai visitar o Jardim Botânico de São Paulo, que fica na zona sul. Bom passeio para fazer com crianças!

A entrada custa R$24,90 (inteira) se você for pagar na bilheteria ao chegar, mas se comprar com um dia de antecedência no site, é mais barato (R$14,90 a inteira). O site parece um pouco confuso porque vendem um combo de visita ao zoológico junto com o passeio no Jardim Botânico, mas selecione a data que deseja ir primeiro, ignorando o valor que aparece lá, e depois escolha somente a visita no Jardim, se preferir, que vai aparecer o preço certo do ingresso.

Em finais de semana e feriados, tem bastante gente, mas é bem menos lotado do que outros parques. Nós gostamos muito de lá e já fizemos um post detalhado: Jardim Botânico de São Paulo – um oásis verde na capital.

Fazer um picnic no Parque Buenos Aires

Quer fazer um picnic tranquilo com os amigos ou família em São Paulo no fim de semana? Nossa dica é escolher o Parque Buenos Aires. Com localização bem central, normalmente está tranquilo e tem ótimos espaços planos na grama para estender a toalha.

Em uma de nossas visitas ao Brasil na época em que morávamos em Barcelona, reunimos todos os amigos lá em um enorme picnic, foi muito gostoso.

Horário de funcionamento: todos os dias, das 6h às 19h.
Endereço: Av. Angélica, 1500 – Higienópolis

Ver galinhas e cavalos no Parque da Água Branca

Fundado em 1929, o Parque da Água Branca tem uma vibe um pouco diferente dos outros parques de São Paulo. Tem várias galinhas soltas por todo lado, é bem engraçado de ver no meio da maior metrópole do Brasil. Lá também tem várias baias de cavalo e espaço para equoterapia, mas nem sempre tem cavalinhos no parque. E lembre-se que é proibido alimentar os animais! Lá eles são bem cuidados e recebem alimentação específica.

Além disso, as construções são históricas e é um parque bem arborizado e bonito. Fique ligado nos eventos que acontecem no Parque da Água Branca, pode ser que seja um passeio mais legal ainda pra você fazer no final de semana em São Paulo. Esse parque é bastante conhecido pelas exposições e competições de cavalos! Também já fomos em uma feira do MST lá e foi bem legal.

Endereço: Av. Francisco Matarazzo, 455
Horário de funcionamento: todos os dias, das 6h às 20h.

Museus, galerias e passeios culturais em São Paulo

Se você curte museus e galerias de arte, estará feliz em São Paulo. A quantidade de equipamentos culturais distintos na cidade é enorme, tem para todos os gostos. MASP, MAM, Itaú Cultural, OCA, MAC, diversos SESCs, Pinacoteca do Estado e Museu do Imigrante – são apenas algumas das muitas opções.

Nós fizemos um post bem legal com os 15 melhores passeios culturais de São Paulo onde falamos com mais detalhes de cada um deles, não deixe de ler.

Passeio alternativo na Galeria do Rock

A Galeria do Rock é um símbolo da adolescência de muita gente (inclusive da minha) e até hoje acho que é um dos lugares mais charmosos da cidade. Se você quer um passeio alternativo em São Paulo no fim de semana, é lá que deve ir!

Na galeria você verá lojas de artigos de rock, reggae, outros estilos musicais, discos, estúdios de tatuagem e piercing, roupas diferentonas… Fizemos um post completo, você pode ler aqui: Um rolê na Galeria do Rock em São Paulo.

E olha essa novidade: de maio a julho de 2024 está tendo a inauguração do rooftop da Galeria do Rock! Vai ter música ao vivo, bar e exposições e todos mundo é bem-vindo, quem gosta de rock, do black, do soul, das urbanidades, do skate, da moda, tatuagem, grafite, turistas, famílias, jovens, adultos. Não deixe de curtir essa mistura incrível de tribos!

Visitar o Theatro Municipal

O Theatro Municipal de São Paulo é um dos edifícios mais bonitos do centro velho e local muito importante para a arte brasileira. Ótima opção do que fazer em São Paulo no final de semana!

Há várias maneiras de visitar o teatro:

  • Comprar ingresso para assistir a algum espetáculo (veja a programação aqui)
  • Fazer a visita completa guiada, de graça. Reserva de ingressos no site disponível no dia anterior à visita, a partir das 10h. Limite de 2 ingressos por pessoa. As visitas ocorrem aos sábados às 11h, 13h e 14h e, nas quartas, quintas e sextas, às 11h, 13h, 15h e 17h.
  • Theatro de Portas Abertas: você pode circular apenas no saguão principal, de graça, aos sábados das 10h às 16h e às terças das 10h às 14h (nas terças você pode também entrar no Saguão Nobre para assistir a aulas da Escola Municipal de Música).

Dicas: E uma ideia super legal é conhecer o Bar dos Arcos, que fica dentro do Theatro Municipal! Lá tem um brunch de terça a domingo no salão dourado ou você pode tomar drinks no barzinho da sala secreta, que fica no subsolo, mas apenas de terça a sábado.

Theatro Municipal à noite

Leia também:  está procurando um lugar legal pra comer, liderado por um chef renomado, leia o post do blog Cantinho de Ná – O Restaurante de Jamie Oliver em São Paulo.

Explorar o Instituto Butantan

O Instituto Butantan fica dentro do campus principal da USP, é um passeio legal para fazer com crianças que gostem de animais. A entrada no parque é gratuita! Mas para visitar os museus e viveiros, precisa adquirir ingresso no site ou na bilheteria local. Um ingresso te dá acesso a tudo. Você poderá visitar o Museu Biológico, Museu de Microbiologia, Museu da Vacina, Museu Histórico, Museu de Saúde Pública Emílio Ribas, Centro de Memórias, Centro de Difusão Científica, Horto Oswaldo Cruz e diversos edifícios históricos.

Lá tem também a linda Alameda das Cerejeiras, o Boulevard (área verde gostosa do Parque da Ciência para se jogar na grama ou caminhar na praça) e a Trilha da Floresta, que acontece uma vez por mês, com monitores. Por fim, os animais, claro!

No Instituto Butantan, você pode visitar o macacário, o serpentário e o reptário – é muito legal e bem seguro, mas é apenas observacional. Se você quiser interagir com os animais, tem a atividade “Mão na cobra e outros bichos”, realizada toda quinta, é gratuita e precisa de inscrição prévia (acesse por aqui).

Endereço: Av. Vital Brasil, 1500
Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 7h às 17h.

Leia também nosso post de passeios infantis em São Paulo, onde você encontra mais atividades com crianças na cidade.

Visitar a Pinacoteca, Jardim da Luz e Museu da Língua Portuguesa

Outro passeio bacana é visitar a Pinacoteca do Estado de São Paulo com seu excelente acervo de obras de arte contemporâneas e um belíssimo prédio. Você pode visitar a Pinacoteca de São Paulo, e seus três edifícios, com um único ingresso. Apenas aos sábados é de graça. O horário de funcionamento é, de quarta a segunda, das 10h às 18h (entrada até às 17h).

Mas esse passeio pode ficar ainda mais completo e interessante, se incluir os arredores. A Estação da Luz que fica bem em frente e, inclusive é a melhor opção para chegar no local, também vale a visita. Foi construída entre 1895 e 1901 e projetada pelo arquiteto britânico Charles Henry Drive.

Lá fica o Museu da Língua Portuguesa, que foi destruído num incêndio em 2015, reconstruído e reinaugurado em 2021. A visita no MLP é gratuita aos sábados e funciona de terça a domingo, das 9h às 16h30 (permanência permitida até 18h).

O Jardim da Luz, que está colado à Pinacoteca, possui uma área de 113.400 m² e é uma agradável surpresa. Há alguns anos ele estava degradado e não era um lugar recomendado. Porém, atualmente está recuperado e bonito. Tem bonitos lagos, uma gruta, um belo coreto, playground e várias esculturas por suas alamedas. Você vai ficar surpreso com esse oásis no meio de centro da cidade. O parque fica aberto de terça a domingo, das 6h às 18h.

Mergulhar no Mercado Municipal

Essa também é uma baita imersão cultural. No Mercado Municipal de São Paulo, dá pra comprar todo tipo de hortifruti, carnes, especiarias, artesanato e muita comida. Mas os feirantes exploram um pouco os turistas e cobram frutas e iguarias por preços bem acima da faixa. Se você estiver procurando algum produto importado específico, tipo uma tâmara direto de Dubai, talvez é só lá que vai encontrar mesmo e vai ser caro. Mas se seu objetivo for fazer uma comprinha de rotina, vá na feira de rua em frente ao Mercadão ou qualquer outra feira em São Paulo, que aí sim vale a pena.

É no Mercadão que você encontra também o original e famoso lanche de mortadela – um clássico paulistano: pão francês com muita, mas muuuita mortadela! Outra especialidade famosa de lá é o pastel de bacalhau, o favorito da minha avó.

Ver um filme alternativo

São Paulo tem uma série de espaços alternativos como o Reserva Cultural e as salas do Itaú Cinemas (na Augusta, Shopping Frei Caneca, Shopping Bourbon Pompeia), onde você encontra filmes que estão fora do eixo mais comercial. Quando eu era estudante de cinema frequentava muito!

Tem também o Cine Belas Artes, que é um dos mais antigos e queridos da cidade. Fica na Rua da Consolação e exibe alguns filmes alternativos principalmente na sessão de programação especial.

Casa das Caldeiras

A Casa das Caldeiras era uma fábrica de alvenaria de tijolos, construída na década de 20 e tombada em 1986 como Patrimônio Histórico da cidade de São Paulo. Com suas três chaminés com mais de 30 metros de altura, caldeiras remanescentes, pé direito de 9 metros e grandes janelões, ela é uma boa opção de passeio e do que fazer no final de semana em São Paulo.

Aos domingos, você pode fazer uma visita gratuita guiada mediada por dois artistas que apresentam a história da Casa das Caldeiras num tour que termina no térreo. Os ingressos são disponibilizados mensalmente, acesse a programação aqui.

No andar Térreo, fica a microcervejaria Brass Brew (de quinta a domingo), a hamburgueria artesanal Sow (de terça a sábado) e o laboratório de artes regenerativas e economia Térreo Ateliê, com exposição no Túnel (domingos a partir das 15h).

Endereço: Avenida Francisco Matarazzo, 1650 – Água Branca

Visitar os estádios de futebol de São Paulo

Para quem é fã do esporte, um bom passeio em São Paulo é conhecer os principais estádios de futebol da cidade. Eles têm uma grande estrutura e reúnem também lojas, restaurantes, academia e até salão de beleza! Uma atividade para toda a família. Fizemos um post completo com todas as informações sobre os estádios de futebol em São Paulo que valem a pena conhecer.

O Pacaembu não está sediando jogos desde 2020, porque a prefeitura concedeu o estádio à iniciativa privada e estão fazendo reformas. Ele é um dos melhores estádios para se visitar em São Paulo por causa do Museu do Futebol, mas a exposição principal está fechada devido a essa renovação, com previsão de reabertura ainda no primeiro semestre de 2024. Mas dá para visitar exposições temporárias.

Conheça o Estádio do Morumbi, casa do São Paulo FC, através do Morumbis Tour, a Arena Corinthians, ou Itaquerão, com o Tour Casa do Povo, e o estádio do Palmeiras através do Allianz Park Tour. São todos passeios que dá para fazer no final de semana em São Paulo!

Ver São Paulo de cima

Que tal ir a um mirante em São Paulo no final de semana e ter um panorama da cidade? Tem lugares estratégicos que você não paga nada pra ficar lá, vendo a cidade e curtindo um por do sol. Mas também tem coberturas de prédios incríveis que vão te proporcionar outro tipo de experiência. Você pode tomar um drink com seus amigos no rooftop de um hotel ou curtir um jantar romântico vendo São Paulo lá de cima. Gostou da ideia? Veja abaixo nossas dicas desses lugares!

Terraço Itália

Quer ver São Paulo de cima em um dos prédios mais altos e mais tradicionais da cidade? Então planeje-se para subir no Terraço Itália. É um passeio bem romântico, mas infelizmente a única maneira de chegar lá em cima é comendo nos restaurantes ou consumindo no bar – são quatro ambientes, no 41º e 42º andares.

É preciso fazer reserva antes (menos para o bar) e os preços são salgados, mas ainda assim vejo como uma boa opção para uma ocasião especial.

Endereço: Av. Ipiranga, 344

Horários de funcionamento:

  • Almoço: Segunda a Domingo – das 12h às 16h
  • Jantar: Segunda a Quinta – das 19h às 00h | Sexta e Sábado – das 19h à 01h | Domingo e Feriado – das 19h às 23h
  • Bar: Segunda a Sexta – das 15h às 00h | Sábado – das 12h à 01h | Domingo e Feriado – das 12h às 23h.

Skye Bar no Hotel Unique

Eleito pela CNN como um dos 50 melhores bares e restaurantes em cobertura, o Skye Bar fica na rooftop do Hotel Unique, um prédio de arquitetura singular, assinado por Ruy Ohtake. Você pode reservar um café da manhã ou almoço no restaurante. Mas para ir à noite, não tem reserva, é por ordem de chegada.

O Skye abre às 18h e, quando fui, em um sábado qualquer de 2024, cheguei por volta desse horário e fiquei esperando o bar abrir no saguão do hotel junto com outras pessoas. Mas não lotou e quando fui embora também não tinha fila de gente para entrar, estava bem tranquilo.

O lugar é agradável para curtir com os amigos, mas se for pedir algum prato, pegue uma mesa na área coberta, porque os outros lugares disponíveis para sentar ficam bem desconfortáveis para comer. E prepare o bolso, só uma gin tônica lá estava custando R$62.

Foto espontânea da Gi no Skye Bar

Farol Santander

Agora, se você quer gastar menos e não faz questão de bar, o Farol Santander é um bom passeio para fazer à tarde, no final de semana, em São Paulo. Inclusive, é ótimo para levar crianças, porque além do mirante, tem várias exposições nos outros andares para visitar.

O ingresso de inteira custa R$40 (em 2024) e você pode comprar com antecedência no site ou lá no saguão do prédio mesmo. Fui em um sábado à tarde e estava bem cheio, mas a fila anda rápido. O mirante tem um binóculo power pra você apreciar a vista em outros panoramas e no mesmo andar tem um café bem gostoso e uma gelateria.

Mirante do SESC

Opção gratuita e bem legal para ver São Paulo de cima! O mirante fica no 17º andar do SESC da Avenida Paulista e oferece uma vista privilegiada. Para matar a fome, lá tem um café (a comedoria) com preços bem acessíveis. É preciso fazer agendamento prévio para visitar o mirante do SESC e é através do aplicativo Credencial SESC SP.

Alguns ingressos, para qualquer dia da semana, são disponibilizados toda terça-feira, às 10h, e o restante vai sendo liberado diariamente, a cada 3 horas. Você pode reservar até quatro ingressos por horário e crianças também precisam ser agendadas, independente da idade. A visita ao mirante com acesso à cafeteria tem duração de 30 minutos.

Endereço: Av. Paulista, 119
Horário de funcionamento: de terça a sexta, das 10h às 21h; aos sábados, das 10h às 19h; aos domingos e feriados, das 10h às 18h.

Mirante 9 de Julho

Essa é uma opção para quem já está passeando na Paulista, ali nos arredores do MASP. O Mirante da 9 de Julho não tem nada de tão especial, mas proporciona uma boa vista da cidade de São Paulo e rende fotos bonitas. Tem restaurante por lá, mas saiba que serão preços salgados. Nos finais de semana, o local vai estar mais movimentado, até porque o mirante em si é um lugar pequeno. E o lado bom (ou não) é que você associa o passeio a uma atividade física de leve porque lá tem uma boa escadaria pra descer.

Lugares para fazer compras em São Paulo

O turismo de compras na cidade de São Paulo é bizarro de tão grande. Pessoas do país inteiro vêm para a capital para adquirir produtos e revender em outras cidades. Então é claro que vale a pena visitar esses polos de comércio, que possuem uma variedade gigante e ótimos preços, só precisa de tempo e paciência para lidar com a muvuca e assédio de vendedores. Além da famosa 25 e do Brás, também são importantes pontos os bairros Bom Retiro e Santa Efigênia, todos esses localizados bem próximos um ao outro.

25 de Março e Brás

A famosa 25 de Março tem esse nome porque foi a data em que D. Pedro I outorgou a Primeira Constituição Brasileira, em 1824, mas não tem nada a ver com o comércio pelo qual ela é conhecida hoje. A 25 fica bem próxima do Brás, dá pra ir a pé – na verdade, o complexo da 25 inclui o Brás como sua terceira unidade comercial, então está ali tudo junto. Mas enquanto na 25 você encontra de tudo, desde equipamentos eletrônicos, roupas, acessórios, restaurantes, artigos para decoração e presentes, o Brás é mais procurado pelo comércio de roupas.

A melhor maneira de chegar na 25 é pela estação São Bento – linha azul do metrô, pegando a saída para a Ladeira Porto Geral. Mas, se for de carro, eles disponibilizam alguns estacionamentos para cada unidade: R. Barão de Duprat, 323/252 e 85 (Unidade 1); Av. Prestes Maia, 548 e R. Augusto Severo, 111 (Unidade 2); e R. Barão de Ladário, 402 (Unidade 3).

Os horários de funcionamento das lojas da 25 geralmente são de segunda a sexta das 7h às 18h, aos sábados das 5h às 17h e em domingos e feriados das 8h às 14h. Na véspera de grandes datas comemorativas, tipo Dia das Mães e Natal, algumas lojas podem abrir em mais horários.

Já o Brás não funciona aos domingos e seus horários durante a semana são: de segunda a sábado, assim como em feriados (desde que não caiam em domingo), das 5h às 17h.

Endereços: R. Barão de Duprat, 181 (Unidade 1 – Sé); Rua 25 de Março, 1081 (Unidade 2 – Sé); R. Barão de Ladário, 402 (Unidade 3 – Brás).

Feira da Madrugada

A Feira da Madrugada começou na rua 25 de Março, mas por questões de estrutura migrou para o Brás. Antes ela acontecia na rua, antes do horário das lojas principais abrirem. Aí em 2006 ela foi para um estacionamento de ônibus e em 2018 se estabeleceu em um espaço enorme, com muita infraestrutura, conhecido como Amarelão. Hoje é o maior Centro Popular de Compras da América Latina. A Nova Feira da Madrugada conta com 5.400 boxes e lojas e recebe mais de 15 mil pessoas por dia!

Endereços: Rua Monsenhor de Andrade, 987 / Av. do Estado, 2455 / Rua São Caetano, 812
Horário de funcionamento: de segunda a sábado, das 00h às 16h.

Oscar Freire

Agora passando para um comércio de luxo em São Paulo, temos a Oscar Freire, que também é importante no turismo de compras da cidade. Localizado em um dos bairros mais chiques de São Paulo, o Jardim Paulista, lá não vai ter o tumulto e assédio dos centros populares – pelo contrário, parece até que você entrou em um mundo paralelo dentro da cidade mais populosa do Brasil.

Na Oscar Freire estão localizadas unidades das principais lojas de grife do país e do mundo, como Calvin Klein (nº 1057), H. Stern (nº 652), Lacoste (nº 682), Tommy Hilfiger (nº 909), Le Lis (nº 995), Adidas (nº 676) e Osklen (nº 645).

Além disso, a região conta com vários restaurantes renomados, cafeterias e sorveterias, enfim… um lugar de gastar bastante dinheiro. Nada contra, se você tiver kkk  Mas mesmo se você não puder gastar nada, é até legal passear na Oscar Freire, fazendo o famoso window shopping, que é só ficar secando as vitrines mesmo, passeando entre as lojas, e tem até uns banquinhos nas calçadas pra você dar uma descansada.

Praticar esportes no final de semana em São Paulo

Depois de uma semana agitada de trabalho, nada melhor que uma atividade física para desestressar e recarregar energias com o boom de endorfinas que o esporte traz. Nós amamos e tentamos sempre nos exercitar quando dá! Então aqui vão dicas de atividades físicas e esportes para fazer no final de semana em São Paulo.

Pedalar nas ciclofaixas

Infelizmente as ciclofaixas de lazer passam por vários períodos de desativação e reativação desde agosto de 2019, quando o Bradesco e outros apoiadores ao longo do anos encerraram seu patrocínio. Ainda assim, há várias ciclofaixas fixas que podem ser aproveitadas para rodar pela cidade e se exercitar.

São Paulo oferece mais de 730km de ciclovias e 70 bicicletários públicos. Você pode consultar aqui o mapa de ciclovias da cidade.

Praticar escalada indoor

Um esporte muito hypado nos últimos anos é a escalada, que tem diversas modalidades. Uma delas é a prática do boulder em ginásios, que é a escalada em uma parede com várias peças (agarras) para você ir se apoiando e se desafiando nas vias. Também é possível subir paredes mais altas, utilizando equipamentos de segurança como cordas, cadeirinha e mosquetões. É muito legal e dá para levar a criançada para praticar também. Se você ainda não experimentou esse esporte, recomendamos a tentativa!

Os principais lugares para escalar em São Paulo são a tradicional Casa de Pedra (Moema e Perdizes) e a Fábrica Escalada (Itaim Bibi e Chácara Santo Antônio), bastante conhecida por causa do Felipe Camargo, um dos principais atletas de escalada do Brasil. No bairro da Lapa, tem um ginásio novo, bem estruturado, que é a TreeLab. Você pode conhecer também a 90 Graus Escalada, no Parque Jabaquara, e a República dos Macacos, no Belenzinho. Todos esses espaços oferecem planos mensais, aluguel de equipamentos e sessões diárias para a prática da escalada esportiva.

Pistas de skate em São Paulo – públicas e privadas

São Paulo conta com vários locais para a prática dessa modalidade olímpica radical e bem popular no Brasil. Quem aí ainda não se encantou com a história e habilidades da fadinha Raíssa Leal? E você também pode se arriscar nesse esporte como uma atividade para se fazer no final de semana em São Paulo, por que não?

Existem escolas e pistas fechadas de skate, onde você precisa fazer uma reserva ou se inscrever nas aulas para praticar. O Rajas Skatepark é um dos maiores centros de treinamento de skate do Brasil e está em duas unidades em São Paulo: na Barra Funda e no Farol Santander, ocupando todo o 21º andar com uma pista e lojinha. Você pode conhecer também o Skate City (unidades no Bom Retiro e na Mooca), a Cave Pool (Butantã) e a Bowl House (Vila Mariana).

Mas, claro, São Paulo tem várias pistas de skate públicas e que são incríveis. Confira a lista das principais abaixo:

  • Centro de Esportes Radicais: Av. Pres. Castelo Branco, 5700 (Bom Retiro) – todos os dias, das 08h às 22h.
  • Pista da Sumaré (Parque Zilda Natel): Av. Dr. Arnaldo, 1250 (Sumaré) – todos os dias, das 9h às 21h.
  • Praça Roosevelt: Rua da Consolação, s/n – aberta 24h.
  • Vans Skatepark (Parque Candido Portinari): Av. Queiroz Filho, 1365 (Vila Hamburgues) – todos os dias, das 6h às 19h.
  • Pista de skate do Parque do Ibirapuera: Av. Pedro Álvares Cabral, s/n (Vila Mariana) – todos os dias, das 5h à 0h.
  • Parque da Independência: Av. Nazaré, s/n (Ipiranga) – de segunda a sexta, das 5h às 22h; sábados, domingos e feriados, das 5h às 12h e das 17h às 22h.
  • Parque da Juventude: Av. Cruzeiro do Sul, 2630 (Santana) – de segunda a sábado, das 6h às 00h e domingos das 6h às 22h.
  • Pista do Parque Dom Pedro II (Praça Cívica Ulysses Guimarães): Av. do Estado, 52503 (Canindé) – aberta 24h.
  • Pista Anália Franco (Praça Anna dos Santos Figueiredo): Av. Regente Feijó, 1296 (Vila Regente Feijó) – aberta 24h.
  • Clube Esportivo da Mooca: R. Taquari, 549 (Mooca) – de segunda a sexta, das 9h às 20h; sábados e domingos, das 9h às 18h.
  • CEU Campo Limpo: Av. Carlos Lacerda, 678 (Vila Pirajussara) – de segunda a sexta, das 7h às 22h; sábados e domingos, das 8h às 20h; nos feriados, das 8h às 18h.
  • CEU Butantã: Av. Engenheiro Heitor Antônio Eiras Garcia, 1870 (Butantã) – de segunda a sexta, das 7h às 23h; sábados e domingos, das 8h às 20h; nos feriados, das 8h às 18h.
  • CEU Parque Veredas: R. Daniel Müller, 347 (Chácara Dona Olívia) – de segunda a sexta, das 7h às 23h; sábados e domingos, das 8h às 20h.

Pistas de patinação em São Paulo

Outra opção de o que fazer em São Paulo no final de semana: andar de patins! Em todas as pistas públicas de skate que mencionamos anteriormente, você pode patinar. Mas também tem escolas e centros de patinação e até pista no gelo! Dá uma conferida:

  • Arena Ice Brasil: Av. Major Sylvio de Magalhães Padilha, 16741 (Jardim Fonte do Morumbi) – segundas, terças, quintas e sextas das 12h às 20h; quartas, das 12h às 16h e das 17h às 19h; aos sábados e domingos, das 14h às 20h.
  • Roller Jam: Unidade Mooca ou Unidade Moema.
  • Roller Dance: R. Galvão Bueno, 351 (Liberdade) – de terça a quinta, das 14h às 22h; sextas e sábados, das14h às 23h; aos domingos, das 15h às 22h.

Pistas de kart em São Paulo

Vamos de mais um esporte radical? O kart é uma ótima dica para você que está procurando o que fazer em São Paulo no final de semana e que gosta de uma adrenalina. Existem várias pistas de kart em São Paulo, tanto indoor quanto outdoor.

Geralmente os locais alugam a pista, kart e equipamentos por baterias de 20 a 30 minutos e os valores variam de R$60 a R$150 por pessoa. Mas você pode também correr no Kartódromo de Interlagos, por exemplo, pagando R$5 por volta na pista, com todos os equipamentos já inclusos.

Não há idade mínima para correr de kart, mas sim altura mínima de 1,40m. Além disso, o uso de capacete, luvas e balaclava são obrigatórios – se você não tiver, pode alugar. Confira abaixo as principais pistas de kart em São Paulo:

  • Kartódromo de Interlagos: Av. Jacinto Julio, 1311 (Cidade Dutra)
  • Speed Land Kart Center: R. Ulisses Cruz, 275 (Tatuapé) – todos os dias, das 12h às 23h.
  • R11 Kart Indoor: Av. Chucri Zaidan, 902 (Vila Cordeiro) – de terça a sábado, das 14h às 22h e domingos e feriados das 14h às 20h.
  • Super Kart: R. Domingos de Morais, 2520 (Vila Mariana) – de segunda a sexta, das 9h às 18h; sábados das 12h às 22h e domingos das 12h às 20h.
  • Kart Indoor Pro: unidades Boa Vista Shopping (Santo Amaro) e Raposo Shopping (Jardim Boa Vista) – de segunda a sexta, das 15h às 22h; sábados, domingos e feriados, das 14h às 22h.

Passeio de lancha, veleiro ou SUP na Represa de Guarapiranga

Com entrada gratuita, você pode visitar o Parque Ecológico do Guarapiranga, na zona sul de São Paulo, que abriga uma das grandes represas de abastecimento de água potável da região metropolitana. Além de ter um amplo e agradável lugar para caminhar, o parque conta com roteiros locais de trilha, restaurantes e atividades na água, como curtir as 18 “praias” de água doce de São Paulo, aprender e praticar esportes aquáticos e fazer passeios de lancha.

A empresa Vivant organiza passeios de lancha (máximo 30 passageiros) na Represa de Guarapiranga em horários fixos e você pode agendar com antecedência clicando aqui. Com 1 hora de duração, o roteiro passa pela Ilha dos Amores e pela Ilha dos Macacos e os horários de saída são: sextas-feiras às 15h00 e, aos sábados e domingos, às 11h00, às 14h00 e às 16h30. Os valores do passeio em 2024 são de R$70 para maiores de 13 anos, R$30 para crianças de 7 a 12 anos e gratuito para crianças de até 6 anos.

Já a empresa Tempo Wind Clube oferece um passeio de veleiro (máximo 14 passageiros) com agendamento prévio, a R$75 por pessoa por hora. Eles também possuem pacotes de aulas de modalidades aquáticas e alugam equipamentos, como pranchas e velas, para a prática de esportes na Represa de Guarapiranga. Além do valor de R$20 por pessoa para usar o espaço, confira os preços da empresa em 2024, por hora, para cada modalidade:

  • SUP: R$50
  • Caiaque: R$60 individual e R$80 duplo
  • Vela Dingue: R$130
  • Windsurf: R$150
  • Hobie Cat: R$150
  • Vela Day Sailer: R$185
  • Wakeboard: R$650

Por fim, você pode também visitar gratuitamente o Museu do Lixo, que fica no Parque Ecológico do Guarapiranga. Ele expõe 300 artigos inusitados que foram encontrados na represa em um mutirão de limpeza realizado em 2020. Você vai ver eletrodomésticos antigos, brinquedos e até um carro!

Endereço: Estrada do Riviera, 3286 – Jardim Riviera
Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 8h às 17h.

Praticar esportes na areia em São Paulo

São Paulo não tem praia, mas dá pra pegar um sol de vez em quando na cidade da garoa. Aliás, é o que muitos paulistanos fazem nos finais de semana: praticar esportes de areia. Esses dias fomos em um evento no Botanikafé, na Barra Funda, e conhecemos o espaço do Calçadão BR – eles possuem diversas unidades em São Paulo para locação de quadras de areia para prática de vôlei, futevôlei e beach tennis (todos os materiais inclusos).

Além de estarem super hypados, os esportes de areia são legais porque você pratica uma baita atividade física (afinal, é na areia!) e ainda pega um bronze. Confira aqui alguns lugares para fazer aulas de esporte de areia e alugar quadras em São Paulo:

Trilhas em São Paulo – na capital mesmo!

Por incrível que pareça, é possível fazer trilha dentro da capital de São Paulo! É uma ótima opção para quem quer passear no final de semana sem gastar muito tempo e dinheiro. Veja a seguir nossas dicas:

Serra da Cantareira

O Parque Estadual da Cantareira fica ao lado do Horto Florestal e é uma das maiores áreas de mata tropical nativa localizada em região metropolitana do mundo. Ele só abre nos finais de semana e feriados, das 8h às 17h (a não ser o acesso às trilhas, com ingressos à parte), e a entrada custa R$16 a inteira. Já o ingresso para as trilhas listadas abaixo pode ser adquirido através deste site – R$55 a inteira e você tem acesso aos 3 núcleos do parque.

Núcleo da Pedra Grande

Trilha das Figueiras: 1200m. Nível intermediário.
Trilha da Bica: 1500m. Nível fácil.
Trilha do Bugio: 330m. Nível fácil.

Entrada no Portão 5 do Horto, as trilhas são asfaltadas e auto guiadas. Vista no Mirante (1010m de altitude) e visita no Museu da Pedra Grande.

Horário de funcionamento: de quarta a domingo, das 8h às 17h (entrada até 16h).

Núcleo do Engordador

Trilha da Cachoeira: 3km. Nível intermediário.
Trilha do Macuco: 650m. Nível fácil.
Trilha de Mountain Bike: 4km. Nível intermediário.

Entrada pela Estrada Particular da Pedreira, 240 (Tremembé). Você vai ver a Casa da Bomba de 1894, por fora, e a Barragem do Engordador. A trilha não é asfaltada e passa por uma queda d’água, que não dá para chamar de cachoeira, mas é um passeio legal. As classificações de dificuldade descritas acima são as fornecidas pelo site do parque, mas eu achei extremamente fácil, qualquer pessoa pode fazer.

Horário de funcionamento: de quarta a domingo, das 8h às 17h (entrada até 16h).

Gi e Mari na cachoeira da trilha do Núcleo do Engordador

Núcleo Águas Claras

Trilha da Suçuarana: 7,4km (ida e volta). Nível difícil.
Trilha da Samambaiaçu: 1450m (Trilha circular). Nível intermediário.
Trilha das Águas: 320m. Nível fácil.

Entrada pela Av. Sen. José Ermírio Moraes, S/N – Sítio Barrocada, Mairiporã. Ponto principal de visitação é o Lago das Carpas, mas você também pode conectar com a Trilha da Pedra Grande.

Horário de funcionamento: finais de semana e feriados, das 8h às 17h.

Pico do Jaraguá

Ponto mais alto da cidade de São Paulo, o Pico do Jaraguá fica a oeste da Serra da Cantareira e possui 1135m de altitude. Há duas maneiras de alcançar o pico: de carro, através da Estrada Turística do Jaraguá (via asfaltada) ou por meio da Trilha do Pai Zé, que tem entre 3 e 3,5km (ida e volta), dependendo do percurso. Ao final da trilha, tem uma escada de concreto de 242 degraus, que dá acesso a dois mirantes: o Pico do Papagaio (1.127 metros) e o Pico do Jaraguá.

O Parque Estadual do Jaraguá possui entrada gratuita e todo o acesso é autoguiado. Listamos abaixo as outras trilhas que dá pra fazer no parque:

Trilha do Silêncio: 830m. Nível fácil.
Trilha do Lago: 1km. Nível fácil.
Trilha da Bica: 1,5km. Nível intermediário.

Endereço: Rua Antônio Cardoso Nogueira, 539 (Km 18 da Via Anhanguera) ou Estrada Pico do Jaraguá, s/n.
Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 8h às 16h.

Parque Caminhos do Mar

A Estrada Velha de Santos é atualmente exclusiva para visitação, pois está em sua maioria dentro do Parque Caminhos do Mar, a 40km de São Paulo. É um excelente passeio de final de semana, porque tem 3 opções de roteiros: histórico, ecoturístico e aventura, ou seja, para todos os gostos. Tem trilhas leves e outra mais difícil com cachoeira, tem um café bem gostoso no mirante e você ainda pode praticar esportes aquáticos ou descer 500m de uma tirolesa super legal!

Escrevemos um post mais completo sobre esse parque, com descrição dos roteiros, valores de entrada e dicas de como chegar e o que fazer. Acesse aqui: Passeios e trilhas na Estrada Velha de Santos – como escolher o melhor roteiro.

Turismo religioso em São Paulo

O que fazer em São Paulo no final de semana para desenvolver o espírito? Independentemente da sua religião, a cidade de São Paulo e seus arredores contêm vários pontos de referência de diversas religiões e você pode aproveitar um final de semana para visitar, se for de seu interesse. Veja abaixo os principais centros, igrejas e templos da capital.

Tour Católico: principais museus e igrejas

  • Catedral da Sé: você pode agendar uma visita completa guiada clicando aqui (R$60,00). Praça da Sé – Sé.
  • Pateo do Collegio: onde ficam Igreja São José de Anchieta, Galeria Tenerife, Biblioteca Padre Antônio Vieira, Museu Anchieta, entre outros. Praça Pateo do Collegio, 2 – Centro.
  • Museu Anchieta: visitas de terça a sábado, das 9h às 16h45 (ingresso R$20). Pateo do Collegio – Centro.
  • Mosteiro de São Bento: das 6h às 18h30. Visite a padaria que vende produtos que os próprios monges fazem e conheça o brunch no mosteiro, que inclui o tour completo pelo mosteiro no último domingo do mês. Largo São Bento – Centro.
  • Capela de São Miguel Arcanjo: templo religioso mais antigo de São Paulo. Visitas de terça a sábado, das 10h às 16h, por R$10. Praça Padre Aleixo Monteiro Mafra, 10 – São Miguel Paulista.
  • Mosteiro da Luz e Museu de Arte Sacra: gratuito aos sábados e, demais dias, custa R$6 a entrada. Funciona de terça a domingo, das 9h às 17h. Avenida Tiradentes, 676 – Luz.
  • Igreja Nossa Senhora da Consolação: de segunda a sexta, das 7h às 19h; aos sábados das 8h às 13h e das 17h às 19h; e aos domingos das 7h30 às 13h30 e das 17h às 20h. R. da Consolação, 585 – Centro.
  • Largo de São Francisco: de segunda a sábado das 7h às 19h e domingos e feriados das 7h às 14h. Largo de São Francisco, 133 – Centro.
  • Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos: de segunda à sexta, das 7h às 19h e domingos das 7h às 12h. Largo do Paissandu, s/n – Centro.

Tour Judaico: principais museus e sinagogas

  • Memorial da Imigração Judaica: gratuito para visitação de segunda a quinta, das 9h às 17h e às sextas, das 9h às 15h. Rua da Graça, 160 – Bom Retiro.
  • Memorial do Holocausto: no último andar do MIJ.
  • Museu Judaico de São Paulo: gratuito aos sábados. Rua Martinho Prado, 128 – Bela Vista.
  • Sinagoga Kehilat Israel: a primeira do estado de São Paulo. Rua da Graça, 160 – Bom Retiro
  • Sinagoga Israelita Brasileira: uma das mais antigas (1930). Rua Odorico Mendes, 174 – Cambuci.
  • Sinagoga Beth-El: maior templo judaico de São Paulo. Rua Caçapava, 105 – Jardim Paulista.
  • Centro Judaico Bait: R. Baronesa de Itu, 438 – Higienópolis.

Tour Budista: principais centros e templos

Umbanda e Candomblé: principais centros e terreiros

  • Museu Afro-Brasil: de terça a domingo, das 10h às 17h. Entrada gratuita nas quartas-feiras e, demais dias, R$15 por pessoa. Avenida Pedro Álvares Cabral – Parque do Ibirapuera.
  • Santuário Nacional de Umbanda – Vale dos Orixás: terça a domingo, das 8h às 15h30 (entrada até 14h), ingresso a R$18 por pessoa. Estrada do Montanhão, 700 – Serra do Mar – Santo André.
  • Axé Ilê Obá: Primeiro terreiro de candomblé tombado como patrimônio em São Paulo. Rua Azor Silva, 77 – Jabaquara.
  • Terreiro de Santa Bárbara: Rua Ruiva, 90 – Brasilândia.
  • Terreiro de Umbanda Iansã Guerreira: Av. Gustavo Adolfo, 1374 – Vila Gustavo.
  • Educa Yorubá: ensino do idioma Yorubá.

Centros espíritas

Bate-voltas saindo de São Paulo

O que fazer em São Paulo no final de semana? Sair de São Paulo! Hahaha

Mas é sério, tem vários lugares legais que dá pra fazer como bate-volta saindo da capital – praias, trilhas, cachoeiras e passeios culturais. São viagens econômicas e que dão para aproveitar bem o dia. Dá uma olhada nessas dicas:

Santos

A gente é quase suspeita pra falar, porque passamos a vida toda indo direto para Santos, em finais de semana e feriados, e gostamos até hoje! É uma cidade muito gostosa e bem estruturada, perfeita para um passeio em que você quer desestressar e sair da loucura de São Paulo. Se você ainda não conhece, recomendamos muito!

Caminhar na orla da praia, andar de bicicleta no maior jardim de praia do mundo, visitar museus, tomar um café no mirante, comer em restaurantes gostosos, passear de bondinho e ir no aquário – essas são as principais atrações turísticas de Santos e escrevemos um post completo e detalhado com tudo o que você precisa saber para programar seu passeio, acesse aqui.

Praias do Litoral Norte

Se você está afim de pegar uma praia bonita, de mar azul, e que seja perto de São Paulo, o litoral norte é a sua melhor opção de bate e volta para um final de semana. Em feriados o trânsito fica complicado, mas tente fugir dos horários de pico, pois é um passeio que vale a pena. A apenas 100km da capital, você já chega em Bertioga – se está com tempo bem limitado, esse vai ser o melhor destino. As praias são ótimas e escrevemos um guia completo sobre elas. Se surpreenda com Bertioga, assim como nós!

Seguindo o litoral norte, você encontra outras belíssimas praias que também dão para curtir em um bate e volta. Leia o nosso guia das praias de São Sebastião para saber sobre cada destino e as dicas práticas para você aproveitar sua viagem. Para um bate e volta, recomendamos que você vá no máximo até Camburi, porque dependendo do dia (se for feriado) e do horário que conseguir sair da capital, você pode perder muito tempo com o trânsito.

Por mais que sejam todas praias próximas, chegando a uns 150 a 200km de distância de São Paulo, a rodovia do litoral norte passa por serra, com grande parte em pista única, e o volume de carros subindo e descendo faz com que o percurso seja lento. Mas planejando bem, é um passeio que vale muito a pena e já fizemos diversas vezes – o ideal é sair bem cedo de São Paulo. Para você ter noção, uma vez fomos até a Barra do Una chegando lá às 8 da manhã e umas 16h já fomos embora, porque tinha dado para aproveitar o suficiente.

Paranapiacaba

Destino de montanhas, para aventura ou passeio romântico, perfeito para fugir de São Paulo em um final de semana. Deixamos aqui também nosso guia completo de Paranapiacaba com vários opções de atividades, eventos e lugares para visitar.

Para um bate e volta saindo de São Paulo, Paranapiacaba também vale muito a pena! É super fácil de chegar, de carro ou transporte público, e você pode passar o dia na cidadezinha, visitando museus e comendo nos restaurantes e cafés charmosos que tem lá. Ou também pode se programar para chegar cedo, pegar uma trilha e se aventurar pelos diversos roteiros da região – tem trilhas bem fáceis e outras mais puxadas, com cachoeiras, picos e muita natureza.

Uma vez saímos de Paranapiacaba e andamos até Quatinga, subindo a Pedra Grande e apreciando um lindo por-do-sol. Foram 22km de caminhada e chegamos em São Paulo só às 22h, mas para quem gosta desse rolê, é uma ótima opção!

Pico da Pedra Grande

Embu das Artes

Patrimônio Cultural Imaterial do Estado de São Paulo, Embu das Artes é um destino muito interessante, pertinho de São Paulo, perfeito para um bate e volta no final de semana. Lá tem a famosa feirinha de artesanato e vários museus, centro cultural e parques para visitar. Impossível não sair de lá com sacolas de compras e presentes! É bem gostoso. Escrevemos um post com tudo sobre a feirinha e outras atrações de Embu das Artes – não deixe de dar uma olhada!

Templo Zu Lai em Cotia

Para fechar as dicas do que fazer em São Paulo no final de semana, quero deixar uma opção de bate e volta zen. O Templo Zu Lai é um dos maiores templos budistas da América Latina e fica em Cotia, a 30 km da capital.

Para chegar lá, você pode ir de carro pela Rodovia Raposo Tavares ou pegar os ônibus que vão pra Cotia, descer na altura da Rua Fernando Nobre e caminhar por mais 4 km (treta!).

O Templo Zu Lai tem um espaço enorme, você pode explorar as partes internas dos templos e os belos jardins. Ótimo lugar para meditar e recarregar as energias. A entrada é grátis, mas lembre-se que é um templo religioso. Vá com roupas adequadas e mantenha o respeito e silêncio nas imediações.

Lá dentro há um restaurante vegano onde você pode almoçar, a comida é simples, mas deixa a experiência mais completa.

O que fazer em São Paulo no final de semana – Mapa

Tem outras ideias de o que para fazer em São Paulo no final de semana? Compartilha com a gente! :)


Leia todos os posts da Categoria completa: São Paulo

Salve a imagem abaixo no Pinterest e aproveite para ver nossos Painéis de Viagem!

sao-paulo-no-fim-de-semana