Tailândia – dicas práticas de viagem

A Tailândia está no sudeste da Ásia e é um país super receptivo para turistas. Nós amamos os dias que ficamos por lá! A riqueza dos templos e da cultura tailandesa é incrível. A comida, então… nem se fala. Pra nós, é uma das melhores do mundo!

Reunimos nesse post informações super importantes que valem a pena saber antes de ir.  Vamos te passar tudo o que você precisa saber para a sua viagem para a Tailândia ser tranquila – dicas práticas para programar suas férias e curtir plenamente esse paraíso na Terra. Vem com a gente!

Como chegar na Tailândia – voos

A viagem até a Tailândia é longa, não só porque o país está do outro lado do mundo em relação ao Brasil, mas também por que não existem voos diretos. Nós fomos pela Emirates Airlines, que faz escala em Dubai. O primeiro trecho, São Paulo-Dubai, demorou 15h. Fizemos uma escala de quase 5h em Dubai e o segundo voo demorou mais 6h até o aeroporto de Bangkok.

Os voos do Brasil para a Tailândia geralmente fazem apenas uma escala, que varia de 3 horas a mais de 22 horas de tempo de espera – depende dos horários e dos preços das passagens. A maioria tem partida em São Paulo (Guarulhos), mas alguns voos saem do Rio de Janeiro.

Listamos aqui as companhias aéreas que voam do Brasil para a Tailândia:

Locomoção interna na Tailândia

Para viajar de uma cidade a outra na Tailândia, você pode ir de avião, de barco ou de ônibus. O país tem mais de 30 aeroportos, sendo 10 internacionais. Vale mencionar que a Bangkok Airways é excelente. Eles servem refeições boas mesmo nos voos curtos, têm sala Premium para TODOS os passageiros, com bebidas, snacks e wifi. Fica a dica! A Thai Airways também é uma boa opção.

A sala Premium da Bangkok Airways – todos os passageiros acessam

Se quiser viajar de barco, você pode navegar pelas duas costas tailandesas – a do Golfo da Tailândia e a das Ilhas Andaman. Além disso, o país tem vários rios e canais, sendo um deles muito usado por turistas em Bangkok e até apelidando a capital como “Veneza do Leste”. Continue lendo esse post que vamos te dar todas as dicas para fazer um passeio de barco dentro de Bangkok, na parte de Transporte na Tailândia.

Já por meio de ônibus, existem 3 estações em Bangkok que te levam para quase qualquer lugar na Tailândia. A Mo Chit 2 oferece destinos principalmente para a região norte do país, mas também tem rotas para a região central e para o leste tailandês. A rodoviária de Ekkamai é mais procurada por quem vai viajar para o leste da Tailândia e Sai Tai Mai é a estação que possui mais rotas para o sul, mas também disponibiliza ônibus para o leste e o oeste tailandeses.

Além disso, no Aeroporto de Suvarnabhumi você encontra um terminal de ônibus e outros serviços rodoviários particulares que oferecem várias opções de destinos pelo país.

Melhor época para visitar a Tailândia

Os meses de “inverno” têm temperaturas mais agradáveis, porém é altíssima temporada e os preços estarão mais altos. Note que as temporadas de chuva variam em cada região do país. Abaixo você pode ver na tabela os meses chuvosos em cada região.

Veja o clima na Tailândia mês a mês

Fomos no mês de setembro e conseguimos escapar das chuvas na maior parte dos dias. Mas pegamos bastante tempo nublado. No fim é sempre uma questão de sorte e azar, né? Mas para ter melhores chances de tempo bom e sol, se você quiser ir nos meses de junho, julho e agosto, evite Phuket e prefira ir para as praias de Koh Samui.

O mês mais quente é abril, com temperaturas beirando os 40 graus.

Quantos dias ficar na Tailândia

Depende de quais cidades você pretende visitar. Você deve visitar Bangkok (uns 5 dias em Bangkok pelo menos). Outras regiões interessantes:

No Centro: além de Bangkok, Hua Hin, Kanchanaburi, Phra Nakhon Si Ayutthaya e Prachuap Khiri Khan

No sul: Ko Samui, Krabi, Phuket, Songkhla, Surat Thani

No Norte: Chiang Mai, Chiang Rai, Mae Hong Son, Lampang, Sukhothai

No Nordeste: Buri Ram, Khon Kaen, Nakhon Ratchasima, Nong Khai, Ubon Ratchathani

No leste: Chachoengsao, Chon Buri, Ko Chang, Pattaya, Rayong

Uns 20 dias pelo menos para conhecer o essencial do país, curtir as praias, cidades e montanhas. E é preciso levar em consideração que é uma viagem bem longa e vale a pena ficar mais tempo, até para você conseguir se adaptar ao fuso horário e aproveitar.

Visto e certificado de febre amarela

Brasileiros não precisam de visto para entrar na Tailândia, mas precisam apresentar o Certificado Internacional de Vacinação (CIVP) contra febre amarela. Deve fazer login no site do Ministério da Saúde e pedir a emissão certificado atualizado com o QR code e, para isso, você terá que anexar o seu certificado antigo. Se você ainda não se vacinou, dirija-se à sua UBS para tomar a vacina ou obter informações de onde pode tomar gratuitamente pelo SUS. As pessoas que tomam a vacina agora já terão acesso ao certificado digital.

Antes de chegar na Tailândia, você terá que emitir certificado internacional da febre amarela, preencher o formulário de declaração de saúde e anexar o certificado brasileiro. Esse aqui é o link para fazer isso.

Seguro viagem

Não é obrigatório fazer um seguro viagem para entrar na Tailândia, mas é altamente recomendado, já que a comida e o tratamento de água é muito diferente do brasileiro e piriris podem acontecer. No caso de você passar mal e precisar de um médico, sairá muito mais caro no particular do que comprar um seguro viagem com antecedência.

Recomendamos que você compare preços e coberturas de seguro viagem na Seguros Promo. Quando fomos para a Tailândia optamos pelo seguro Affinity com cobertura médica de $60.000.

Fuso horário na Tailândia e jetlag

A Tailândia está 10h à frente do Brasil e, por essa grande diferença do fuso horário, prepare-se para encarar um belo Jetlag. Nós achamos mais fácil lidar com a diferença de 10 horas do que com diferenças menores, porque com a viagem longa e a falta de sono durante os voos, você chega exausto, capota, e parece mais fácil se adaptar do que 4 ou 5 horas para a Europa.

Uma dica para que o corpo lide melhor com essa mudança brusca de horário é beber bastante água tanto nos voos para a Tailândia, quanto nos primeiros dias por lá. Também recomendamos que no primeiro dia que você chegue, mesmo que seja difícil, aguente firme e só vá dormir quando já for noite na Tailândia.

Dinheiro

O dinheiro na Tailândia é o Baht, que, quando fomos, em setembro de 2023, um real equivalia a aproximadamente 7  Thai Bahts. Confira o valor atual antes de viajar aqui.

As melhores moedas para levar para Tailândia, ou trocar, são euros e dólares americanos. A cotação do dólar costuma ser melhor e a dica é levar notas novas, em bom estado, e de preferência de $50 ou $100.

É importante ter com você dinheiro vivo sempre, pois muitas barraquinhas e estabelecimentos pequenos não passam cartão. Você pode sacar nos caixas eletrônicos utilizando um cartão de crédito internacional ou cartões multimoeda, como, por exemplo, o cartão da Wise, como nós fizemos.

Os caixas cobram uma taxa fixa de 220 Bahts para o saque, portanto é melhor sacar tudo de uma vez só para não precisar ficar pagando essa taxa várias vezes.

As notas do Bahts tailandeses

Idioma

O idioma da Tailândia é o tailandês, mas muitas pessoas falam inglês, nem que seja um pouquinho. Utilizar o Google Tradutor é uma opção quando você está tentando falar com uma pessoa que não sabe inglês.

Uma boa dica é você aprender algumas expressões-chave para se apresentar e agradecer em tailandês. Os locais ficam muito felizes quando percebem que o turista está tentando se comunicar.

Olá / bom dia = mulheres dizem Sawadi Kaa e homens dizem Sawadii Krap.
Obrigada = Kop Kun Kaaa
Obrigado = Kop Kun Krap

Chip de celular com internet

Hoje em dia, ficar sem internet em qualquer viagem é um grande problema. Para evitar isso na Tailândia, recomendamos que você compre um chip com internet ilimitada logo na chegada, no aeroporto de Bangkok. Ele custa em média $25 americanos para 15 dias de internet ilimitada. Há quiosques de marcas diferentes no aeroporto, mas fique atento, porque muitos só aceitam dinheiro vivo. Você pode sacar em um caixa eletrônico no aeroporto mesmo ou pagar em dólares.

A opção de comprar no aeroporto é melhor porque, além de você já começar a sua viagem com internet, os funcionários do quiosque configuram o dispositivo corretamente no seu celular, garantindo que vá funcionar. Se você deixar para comprar em alguma operadora de celular na cidade, pode ser que você tenha problemas de compatibilidade com seu aparelho ou dificuldades para configurar.

Guichês de chip de celular e internet no aeroporto de Bangkok

Compras

A prática de negociar preços é comum na Tailândia, principalmente nas barraquinhas de rua. Para roupas e souvenirs você pode tentar negociar até 30% do valor que o vendedor te passar no primeiro contato.

Turistas podem solicitar o VAT  de 7% do valor da compras de volta. A loja precisa ter uma placa que diz que há retorno de impostos. Você pede o formulário, preenche e no aeroporto vai até o guichê para solicitar o imposto de volta.

Transporte na Tailândia

Na Tailândia, o aplicativo de transportes se chama Grab e é indicado que você baixe o aplicativo antes de chegar lá. Para se cadastrar, você precisa inserir um cartão de crédito internacional que permita que o aplicativo cobre em bahts.

Você pode pegar taxis comuns nas ruas ou os famosos tuk tuks, que são moto táxis melhoradas com um banquinho atrás, que cabem normalmente duas ou três pessoas. Vimos alguns levando mais gente, mas não nos pareceu muito seguro. Você também deve negociar o preço com os motoristas de tuk tuk. Se você não gosta de negociar, é melhor optar pelo táxi comum, mas você precisará garantir que o motorista ligue o taxímetro, pois se eles quiserem negociar um preço fechado, sem taxímetro, você acabará tendo que negociar do mesmo jeito.

Outra opção para se locomover na capital Bangkok é utilizando o transporte público, que é barato e mais rápido, principalmente os que fogem do trânsito, como o trem aéreo, o metrô e o barco – nesse site, você consegue descobrir quais as possibilidades de transporte de acordo com sua origem e destino na cidade.

O trem (BTS) funciona das 5h30 da manhã até meia noite e o valor da passagem varia de 15 a 60 bahts, dependendo da distância do trajeto. Para comprar um passaporte de 24 horas de locomoção livre pelas linhas, custa 140 bahts (aproximadamente R$20). Pesquise aqui as rotas e valores das passagens.

O metrô de Bangkok (MRT) tem a linha azul e a roxa. Funciona das 6h à meia noite e custa de 17 a 50 bahts, de acordo com o trecho. Abaixo mostramos um mapa das linhas de transporte público de Bangkok, na Tailândia:

Linhas de transporte público de Bangkok

Uma opção ainda mais barata e interessantíssima é o transporte de barco. Com ele, você vive uma experiência única tailandesa, mas tem que ficar esperto porque o tempo de parada nas estações é curto. Além de a paisagem proporcionada valer a pena, as viagens custam em torno de 10 bahts ou você pode adquirir 24 horas de locomoção livre por barco com 100 bahts.

Há um trecho muito utilizado por turistas, de Saphan Thaksin até Phra Athit. Mas você pode consultar os horários, valores e rotas no site oficial da Companhia Expressa de Barco Chao Phraya. Atenção para as bandeiras amarela, laranja, verde e vermelha, que indicam a linha, e também tem a bandeira preta que, quando hasteada, significa que aquele barco está fazendo o último percurso do dia.

Não recomendamos que você alugue um carro para dirigir pela Tailândia, porque eles usam a mão inglesa, ou seja, é tudo ao contrário. Além disso, as placas nas ruas e rodovias estão todas em tailandês, então a missão é difícil.

Regras para visitar templos e locais Reais

É muito importante que você fique atento a algumas regras para visitar tanto os templos, quanto os edifícios e áreas que pertencem à realeza. Nesses locais, não se pode entrar com roupas que mostrem os joelhos e os ombros, ou seja, nada de shorts e regatas. Roupas coladas também não são permitidas. Uma boa ideia é sempre levar na bolsa uma echarpe ou lenço, que você pode jogar por cima das regatas ou camisetas justas!

Nos templos, também é preciso sempre tirar os sapatos antes de entrar. Por isso, recomendamos que você leve uma meia na bolsa, caso esteja usando sandálias ou paletes, pois você vai se sentir mais confortável caminhando dentro dos templos usando meia do que totalmente descalço.

Comida

A comida tailandesa é muito saborosa e diversa, além de diferente do tipo de comida que estamos acostumados no Brasil. Há muitos pratos de frutos do mar, frango e porco e eles variam em cada região do país. Alguns são apimentados (se você não gosta, peça sem pimenta!).

Um dos pratos mais típicos é o pad thai, que não é apimentado. Trata-se de macarrão de arroz em um molho delicioso, que mistura vários ingredientes, dentre eles: molho de ostra, tamarindo e uma série de especiarias. Ele é servido com broto de bambu, cebolinha, tofu e amendoim. Não deixe de experimentar!

Outras comidas bem típicas são: Tom Yum Goong (sopa de camarão), Gaeng Daeng (curry vermelho), Khao Pad (arroz frito) e Khao Soi. Na sua estadia em Bangkok, você pode aproveitar o Tour Gastronômico Noturno de Tuk Tuk, um passeio de duas horas com guia em português e que te proporciona a degustação de 3 pratos de comida de rua típica tailandesa.

Uma curiosidade: eles não usam faca! Apenas garfo e colher. Aí tem que usar a colher para cortar as coisas. No começo é estranho, mas com o tempo a gente pega o jeito.

Os tailandeses comem muito nas barraquinhas na rua. Existem muitos, mas muuuuitos mercados de rua com as mais variadas opções de comida, inclusive ocidentais. Se jogue. Pode parecer pouco higiênico (às vezes eles lavam os pratos em bacias na calçada hahaha), mas não tivemos nenhum piriri.

E tem barraquinhas com comidas tão boas, que o guia Michelin tem listas de Street Food tailandesa premiadas! Você pode inclusive fazer um Tour de Tuk Tuk para conhecer essas delícias Guia Michelin!

Gorjetas na Tailândia

Nos restaurantes, não se costuma deixar os 10% de serviço. Mas você pode deixar uma gorjeta se gostou do serviço.  Se você estiver com guia e motorista nos passeios, costuma-se dar uma gorjeta.

Hospedagens

As hospedagens na Tailândia têm preços mais acessíveis que outros destinos e você pode aproveitar para se dar ao luxo de ficar em hotéis de categoria mais alta. Para ter uma ideia, nós ficamos 3 dias no fabuloso The Salil Hotel Riverside Bangkok – um hotel 5 estrelas, com piscina ao ar livre e uma vista incrível. A diária quando ficamos estava em torno de R$ 600. Adoramos e recomendamos.

Mas você pode viajar de maneira econômica também. Listamos outras opções, em uma faixa de preço mais acessível, para se hospedar em Bangkok:

Ficamos alguns dias também em Koh Samui, a segunda maior ilha da Tailândia. Nosso hotel foi o fabuloso W Koh Samui, um 6 estrelas.

A piscina privada do nosso quarto no W Koh Samui

A ilha tem várias opções de hospedagem em resorts e hotéis mais caros. Selecionamos para você onde ficar em Koh Samui, para todos os estilos e bolsos. Dá uma olhada:

Já em Chiang Mai, nos hospedamos no 137 Pillars House – é 5 estrelas e mais uma acomodação incrível que ficamos na nossa viagem para a Tailândia.

Banheiros e higiene na Tailândia

Uma curiosidade que notamos na nossa viagem (e que, para nós, pelo menos, é muito importante!) é a quantidade de banheiros públicos pelas cidades da Tailândia. Em todos os templos, todos os passeios e em várias ruas tem banheiro limpinho e gratuito. Achamos ótimo!

Principalmente porque lá é muito quente e a gente toma bastante água para hidratar, logo… fundamental essa disponibilidade de banheiros. Os banheiros sempre tem ducha também. Deu para notar que eles sempre usam a ducha para se limpar.

Em alguns lugares você vai encontrar apenas o outro tipo de privada, aquela que você usa agachado. Mas na maioria dos lugares tem as duas opções.

Para nós que moramos 4 anos na Europa e tivemos que enfrentar europeus mega fedidos, foi uma alegria visitar um país com pessoas cheirosas e limpinhas :)  Eles tem costume de usar uns paninhos frios para limpeza das mãos e do rosto. Se você ficar em hotéis bacanas e ir em restaurantes melhores, vai ver que você chega e eles já te entregam o paninho frio.

Achamos as cidades bem mais limpas que o Brasil também.

Eletricidade e tomadas

A voltagem na Tailândia é 220v. Os plugs com dois pinos chatos ou dois redondos funcionarão lá, mas os de 3 pinos vão precisar de um adaptador.

Segurança

Boas notícias: a Tailândia é bem mais segura que o Brasil. Você deve tomar cuidado com batedores de carteira e de celular nas áreas muito turísticas e cheias de gente, mas no país não costuma acontecer muitos assaltos ou situações violentas.

O que pode acontecer são pequenos golpes contra turistas, como, por exemplo, cobrar mais caro por você ser estrangeiro ou algum motorista de tuk tuk ficar te levando para lojas para tentar vender alguma coisa que você não está interessado, por causa de comissão.


Fizemos essa viagem a convite do TAT (Tourism Authority of Thailand). Todas as informações desse post refletem a nossa opinião sincera!
Visite o site Turismo da Tailândia para mais informações sobre o país.