Uma senha sera enviada para seu e-mail
EnJMH81sE2s

Roteiro de 3 dias em Lisboa

Depois de passar por Porto e Coimbra, chegamos em Lisboa, vindo de ônibus. A viagem de Coimbra a Lisboa dura 2h20 e custa em torno de 14€. Bem tranquila. Chegando na rodoviária Sete Rios pegamos um táxi para nosso hotel.

Se você estiver chegando pelo aeroporto, indicamos um transfer direto para seu hotel. Você será esperado no desembarque com uma placa com seu nome e será levado com conforto para seu hotel, sem preocupações, por 18,50€ (até 3 pessoas), ou por 30€ (de 4 a 8 pessoas). Reserve aqui seu transfer direto do aeroporto para seu hotel.

Hospedagem em Lisboa

Nos hospedamos no hotel Universo Romântico, que fica perto da Avenida Liberdade e do metrô Marquês de Pombal. Dali a gente ia a pé para a maioria dos lugares. Gostamos bastante. É um hotel econômico, simples e limpinho. Clique aqui para reservar um quarto no Universo Romântico.

Como chegamos num fim de tarde, então só exploramos os arredores do hotel, caminhando pela Praça Marquês de Pombal, onde estava rolando uma feirinha com barracas diversas.

 

ATENÇÃO! O Seguro Viagem é obrigatório para entrar em Portugal.
Faça aqui uma cotação sem compromisso e ganhe 5% de desconto com o cupom ESTRANGEIRA5

Nosso roteiro de Lisboa

Na segundo dia acordamos cedo para começar os trabalhos turísticos. Descemos a avenida Liberdade até a Estação Rossio, que fica num prédio lindo, que também abriga o museu dos esportes.

Seguimos até a Praça do Rossio, onde na época romana existia um hipódromo. No centro da Praça fica a estátua de Dom Pedro I (sim, o nosso primeiro imperador). Há duas fontes gêmeas, uma de cada lado da praça e o chão é igual ao da praia de Copacabana, com aquelas ondas pretas e brancas.

Fomos até a Praça das Figueiras, de onde sai o elétrico (bonde) número 12 que vai para o Castelo de São Jorge, mas descobrimos que estavam em greve. Então resolvemos ir subindo a pé mesmo. Dá para ir aos poucos, mas é cansativo.

Uma boa solução para visitar Lisboa, é o ônibus turístico. São 4 linhas com um total de 54 paradas na cidade, que te levam aos pontos turísticos e inclusive a Cascais. Tem opção de 24h e 48 horas. Assim você não precisa se matar de subir ladeira! Você pode comprar aqui o bilhete para o ônibus turístico.

Fomos para a Rua Augusta, onde fizemos uma parada na Casa Portuguesa do Pastel de Bacalhau (o tradicional bolinho de bacalhau). Eles tem uma versão recheada de queijo da Serra, que é uma delícia. Aliás, queijo da Serra é algo que você precisa experimentar quando estiver em Portugal! O endereço é Rua Augusta, 106.

Seguimos até o belo Arco da Augusta, que celebra o renascimento de Lisboa depois do terremoto de 1775. Passando pelo Arco você chega na Praça do Comércio, uma praça ampla que dá para o mar. Nela vale passar no Lisboa Story Center, que apresenta de maneira lúdica vinte séculos de história da cidade, e no café onde Fernando Pessoa tinha uma mesa cativa, o Café Restaurante Martinho da Arcada.

Seguimos andando para a Casa dos Bicos, onde fica a Fundação José Saramago. No prédio tem ruínas da antiga muralha tardo-romana (final do século III-IV) que podem ser visitadas gratuitamente. Para visitar o Museu de Saramago é preciso comprar ingresso. Fica na Rua dos Bacalhoeiros.

Se você for visitar várias atrações de Lisboa, pode comprar o Lisboa Card, que inclui acesso livre a 23 museus, além de oferecer descontos para muitas outras atrações e acesso ilimitado ao transporte público. Está disponível para um, dois ou três dias. Aqui você pode ver tudo o que está incluído no Lisboa Card e valores.

E a partir daqui começamos a subida pelas ladeiras do bairro de Alfama. A primeira parada foi a igreja da Sé.

Lisboa-Portugal-catedral-se

Pouco depois paradinha estratégica no Miradouro Porta do Sol, que tem uma vista linda. Olha só! Eles falam miradouro, não mirante. Nesse local ficava a Porta do Sol, que era uma das portas da antiga muralha da cidade.

Lisboa-Portugal-mirante-por-do-sol

Depois de muitos degraus e ladeiras, chegamos ao Castelo São Jorge, de onde se tem vistas de Lisboa maravilhosas. O Castelo fazia parte da antiga cidadela medieval e foi construído pelos muçulmanos no século XI.

Tem uma área arqueológica com ruínas onde se vê casas das elites antigas e de quando foi paço real no século XIII. Algo que chama a atenção são os pavões que andam livremente pelo castelo. O ingresso custa 8,50€.

Lisboa-Portugal-Castelo-Sao-Jorge-pavao

Saindo do castelo fomos descendo em direção ao Panteão Nacional, que homenageia cidadãos portugueses importantes e que fica na Igreja de Santa Engrácia.

Lisboa-Portugal-Panteao-nacional

No caminho fomos passando pelas ruelas decoradas para o São João, pois visitamos no mês de junho. Assim como no Brasil, muitas bandeirolas penduradas e imagens de sardinhas, que eles comem loucamente. Nesse dia era feriado de Santo Antônio e em todo canto tinha gente com churrasqueiras na rua preparando sardinhas, que eles serviam no pão.

Lisboa-Portugal-sao-Joao

Fomos caminhando até o Museu do Azulejo (foi uma bela caminhada num baita calor). O museu é maravilhoso. Tem muitos tipos de azulejos, de diferentes épocas e feitos com técnicas diferentes. E o prédio é lindo. Tem uma capela toda azulejada, e outras salas de babar. Vale muito a pena.

Dali pegamos um ônibus até o Parque das Nações, uma área mais nova de Lisboa construída para a Expo 98, que fica junto ao rio Tejo. Para chegar lá descemos na Estação Oriente. A estação em si já é uma obra de arte do maravilhoso arquiteto Santiago Calatrava. Ali na estação fica o shopping Vasco da Gama, se quiser fazer umas comprinhas.

Linda arquitetura de Santiago Calatrava, o mesmo do Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro

Saímos do shopping para visitar o Parque das Nações. Ali ficam o oceanário e o museu de ciências. E tem também um teleférico e um passeio para caminhadas. Na esplanada tem um corredor com as bandeiras de todos os países que participaram da Expo 98.

Lisboa-Portugal--teleferico

Pegamos o metrô de volta para a avenida Liberdade, onde estava acontecendo o desfile de São João. Fantasias, carros alegóricos e um monte de noivas que se casaram num casamento comunitário de dia de Santo Antônio!

Passamos num mercado para comprar ginjinha, o licor tradicional deles que é delicioso e servido num copinho de chocolate que você come depois, como se a bebida já não fosse super doce! Depois desse compramos vários outros e inclusive trouxemos uma garrafa para casa :p  O local mais indicado para provar essa delícia é na A Ginjinha, que fica no Largo de São Domingos, 8.

Uma dica boa de programa noturno é ir a um show de fado. Nós vimos um em Coimbra e gostamos bastante, apesar do sofrimento das músicas hehehe.  O Fado em Chiado custa 18,50. Você pode reservar o ingresso para o Fado em Chiado aqui.

Ou se você quiser ir além e aprender um pouco mais, tem um tour guiado pelo bairro de Alfama, local onde nasceu o fado e que termina num restaurante com uma apresentação de 1 hora, aperitivos e uma taça de vinho. Que delícia! Reserve aqui esse tour de fado.

No segundo dia fomos para a área do Padrão dos Descobrimentos. Pegamos um trem até lá. O monumento dos Descobrimentos (ou Padrão dos Descobrimentos) tem a forma de uma caravela estilizada e as figuras de vários portugueses ligados aos “descobrimentos”. No chão tem uma rosa dos ventos enorme, com 50 metros de diâmetro e no centro um mapa com as rotas das navegações e descobrimentos.

Ali fica também a Torre de Belém, construída em 1515. Estava fechada pois era feriado, então não conseguimos subir, mas já valeu visitar por fora. Costuma fazer filas enormes para entrar, mas existe uma opção de ingresso com entrada rápida.

Lisboa-Portugal-torre-de-belem

Fomos seguindo em direção ao Mosteiro dos Jerónimos e ai nos deparamos com o Museu Coleção Berardo, que simplesmente amamos. O museu é gratuito aos sábados e nos outros dias custa 5€. Tem uma coleção de arte moderna e contemporânea impressionante, com obras de Dali, Picasso, Miró, Duchamp, Andy Warhol… Só ícone!

Lisboa-Portugal-museu-colecao-berardo
Agora sim continuamos até o Mosteiro dos Jerónimos, Patrimônio Mundial da UNESCO. De novo, por causa do feriado não pudemos entrar nem no mosteiro, nem no claustro, mas pelo menos pudemos visitar a igreja de Santa Maria de Belém, que achamos linda. Para pular a fila, tem ingresso entrada rápida para o mosteiro dos Jerónimos também.

E ainda bem que aqui fica tudo perto! Já seguimos para experimentar os tradicionais Pastéis de Belém, na Antiga Confeitaria de Belém, criada em 1837! Nessa pastelaria foi criado o famoso pastel de nata. Encaramos uma filinha de 10 minutos para comprar os nossos. Estavam gostosos, mas achamos um pouco oleosos. Todo mundo ama, vai ver que demos azar e pegamos uma fornada mais oleosa…

Lisboa-Portugal-pastel-de-belem

Mais ou menos por esses lados fica ainda a LX Factory, uma feirinha com restaurantes e lojas que não tivemos tempo de visitar.

Uma dica aqui por esses lados é ir comer no Mercado da Ribeira, que fica na frente do Cais do Sodré. O prédio antiquíssimo, do fim dos 1800, hoje reúne uma série de restaurantes com delícias portuguesas para qualquer gosto.

No bairro fica também a Rua Nova de Carvalho, agora conhecida como Rua Cor-de-Rosa, devido a um projeto de intervenção urbana que fechou um trecho da rua, pintou o chão de rosa e agora um canto que era decadente está bombando com seus bares e discos.

Como ainda era cedo, fomos até o elevador Santa Justa para ver a vista e depois pegamos a Rua Garret para tirar a tradicional foto com a estátua de Fernando Pessoa no café A Brasileira, que fica no número 120. Seguimos até a praça Luís de Camões, onde sentamos para tomar uma cervejinha. Nessa área fica a vida noturna de Lisboa e você pode ser jogar na noite aqui.

Andando pelo bairro chegamos no miradouro de São Pedro de Alcantara, que tem um bondinho antigo, o Ascensor da Glória que sobe e desce a escada da Glória. É meio carinho e a gente só tinha que descer, então foi fácil a pé.

Quase chegando no hotel descobrimos uma doceria conventual com os doces mais deliciosos que comemos em Portugal. Até agradecemos ter descoberto apenas na última noite, senão teríamos comido mais de 10! Hehehe Antes de ir embora, passamos lá e compramos vários para levar para casa. O lugar chama Pousadinha e fica na Rua Luciano Cordeiro, 46 A.

No nosso 3o dia tínhamos planejado ir para Sintra, mas Gabi acordou muito gripada, com dor de garganta e ouvido. Além disso estava chovendo e seria pouco proveitoso ir para Sintra nessas condições. Ficamos em Lisboa quietinhas e fomos para o shopping Amoreiras, que tem também um supermercado Jumbo, bom para fazer umas últimas comprinhas. E no topo do prédio tem o Amoreiras 360o Panoramic View.

Mas fica a dica dessa excursão de uma dia para Sintra, Cascais e Cabo da Roca

Ou essa outra que visita Fátima, Óbidos e sua arquitetura medieval com seu castelo e muralhas.

Mapa de Lisboa com nosso roteiro

IMPORTANTE! Não esqueça de adquirir o seu Seguro Viagem. Ele é obrigatório para entrar na Europa, mas mesmo nos países sem obrigatoriedade é muito importante ter o seguro. Nos Estados Unidos, por exemplo, uma consulta médica ou internação pode custar uma verdadeira fortuna e com o seguro, você terá todo o tratamento coberto. Leia sobre quando ficamos doentes no Egito e na Espanha, ou sobre outra vez em que pegamos uma intoxicação alimentar fortíssima na Bolívia. O Seguro Viagem nos salvou!
Faça aqui uma cotação sem compromisso e ganhe 5% de desconto com o cupom ESTRANGEIRA5

Planeje sua viagem! Faça suas reservas com nossos parceiros pelos links:
Compre o Seguro Viagem com a Seguros Promo
Reserve seu hotel ou hostel com o Booking.com
Compre ingressos antecipados de atrações no mundo inteiro e evite as filas com a GetYourGuide
Pesquise os melhores preços para alugar carro em mais de 140 países com a RentCars