O que fazer em Bruxelas (Bélgica) – roteiro completo e dicas

Bruxelas é uma cidade muito bonita e cada vez mais procurada por turistas do mundo todo. Muita gente visita a cidade compondo um roteiro que passa por Paris e Amsterdam, já que ficam próximas e podem ser acessadas facilmente de trem.

Aqui separamos todas as dicas de o que fazer em Bruxelas, com o roteiro completo da viagem. Recomendamos ficar, ao menos, 3 dias inteiros por lá.

A cidade encanta por seus museus, belíssimos parques, arquitetura típica e comida deliciosa (prepare-se para se acabar com os waffles, batatas fritas, chocolates e cervejas)! É considerada a capital da União Europeia, por isso é bem importante.

Separamos as dicas de o que fazer em Bruxelas em: hospedagem, como se locomover e usar o transporte público, roteiro de atrações principais, comidas típicas e cidades próximas para um bate-volta. No fim do post há um mapa onde marcamos todos os locais mencionados.

ATENÇÃO! O Seguro Viagem é obrigatório para entrar na Bélgica. Faça aqui uma cotação sem compromisso e ganhe 5% de desconto com o cupom ESTRANGEIRA5

Leia também: Quanto custa viajar para a Bélgica – gastos detalhados

Onde ficar em Bruxelas

O primeiro ponto importante para que sua viagem à Bruxelas seja a melhor possível é escolher bem a hospedagem. Opte por uma localização mais central ou se for mais afastada do centro, que esteja bem conectada com estações de metrô e/ou ônibus.

Há opções para todos os tipos de viajante, dos mochileiros econômicos que curtem um hostel até casais que querem muito luxo. Em Bruxelas ficamos 6 noites num apartamento completo. Infelizmente o apartamento onde ficamos saiu do Booking.  Mas indicamos esse que é parecido, fica perto de um metrô e do Parlamento Europeu: 93 Rue Archimede.

Abaixo selecionamos outras ótimas opções de hospedagem em Bruxelas, para todos os estilos de viajantes e bolso. Confira e escolha o que mais combina com você!

Se o seu negócio é ficar em hostel para economizar, não deixe de ler nosso post: Hostel barato em Bruxelas: 5 opções boas e econômicas

Transporte em Bruxelas – como se locomover

Nós recomendamos abusar do transporte público em Bruxelas, porque os ônibus e metrôs estão muito bem conectados. O Google Maps funciona bem e está sincronizado com a rede de transportes, o que salva a vida!

Cada passagem individual de transporte público em Bruxelas custa 2,10€. Há a opção de comprar um cartão MOBIB, tipo “bilhete único” e recarregar com 10 passagens por 14€, vale mais a pena. Ele custa 5€.

Para comprar as passagens individuais ou recarregar o cartão MOBIB você deve usar as máquinas automáticas que ficamos nos pontos de tram, metrô ou ônibus. O cartão MOBIB, para comprar pela primeira vez, pode ser adquirido nas estações de metrô mais importantes da cidade.

Queremos dar uma dica amiga para economizar em Bruxelas: compre o Brussels Card! É um cartão que inclui transporte público ilimitado (isso mesmo, ilimitado!), entrada grátis em 41 museus e descontos em várias atrações de Bruxelas.

Nós usamos o Brussels Card de 48 horas e foi ótimo, economizamos bastante. Há diversas opções de Brussels Card com transporte público, os preços são:

  • Brussels Card 24h: 37,00€
  • Brussels Card 48h: 52€
  • Brussels Card 72h: 64€

Clique aqui para comprar o seu Brussels Card.

No centro histórico, é possível caminhar pelos pontos turísticos mais importantes e ir sentindo a vibe da cidade. Nessa parte mais central ir andando pelas ruelas já é uma experiência.

Felizmente a rede de trens de toda a Bélgica é muito boa, então para ir a outras cidades saindo de Bruxelas, seja bate-volta ou para seguir viagem definitivamente, o trem é uma ótima opção. Veja mais informação no site oficial da SNCB.

O que fazer em Bruxelas – atrações imperdíveis

Vamos ao que mais interessa nesse post sobre o que fazer em Bruxelas: as atrações imperdíveis na cidade! Como falamos anteriormente, sugerimos que você passe ao menos 3 dias na cidade. Se você tiver mais dias, poderá visitar tudo com mais calma.

Lembre-se que a maioria das atrações ou tem entrada grátis ou descontos utilizando o Brussels Card.

Centro histórico de Bruxelas

As charmosas ruas do centro histórico de Bruxelas são encantadoras e escondem diversos pontos turísticos interessantes. O primeiro é a Gland Place ou Grote Markt, o coração de Bruxelas. É uma bela praça que reúne edifícios lindos com fachadas douradas e é Patrimônio Histórico da Unesco.

Ali está a prefeitura de Bruxelas, o centro de informação turística, a Museu da Cerveja (Beer Museum), O Museu da Cidade de Bruxelas e o Hard Rock Café. Fomos na semana do natal e a praça estava tomada pela grande árvore e enfeites natalinos.

Bruxelas-belgica-grote-mrkt-grand-place

No centro histórico estão também as 3 estátuas mijonas, símbolos da cidade. A mais antiga e famosa é o Manneken Pis, o menininho mijão que está na esquina da Rue du Chêne com a Rue de l’Etuve.

Ela data do século XVII e dependendo da época do ano ou ocasião, a prefeitura “veste” o menino com as mais diversas fantasias (no Natal ele estava de Papai Noel, claro).

Para ver todas as fantasias, você pode visitar o museu do guarda-roupa do Manneken Pis (GardeRobe Manneken Pis) que também está incluído no Brussels Card.

o-que-fazer-em-bruxelas-manekeen-pis

Manekeen Pis natalino

A menininha mijona, ou Jeanneke Pis não está muito longe dali, no beco Impasse de la Fidelité, onde ficam também os diversos bares e restaurantes do Delirium Village. Um bom lugar para comer ou tomar uma cerveja.

E por último, o cachorro mijão Zinneke Pis está na Rue de Chartreux, 35. Você deve estar se perguntando porque os belgas se interessam tanto por xixi, né? Nós também nos perguntamos e ainda não descobrimos a resposta… Talvez seja melhor não saber!

o-que-fazer-em-bruxelas-janekke-pis

Ainda no centro histórico não deixe de passar pela Place de la Bourse, onde funcionava a bolsa de valores de Bruxelas. A bela Igreja Saint-Catherine está próxima, também com uma grande praça na frente.

Um local imperdível no centro histórico de Bruxelas é a Galeries Royales Saint-Hubert, uma galeria fechada que forma um grande corredor, muito bonita. Você vai babar nas vitrines das chocolaterias que ficam lá dentro.

o-que-fazer-em-bruxelas-galerias-Royales-Saint-Hubert

Mont des Arts – Museus

Bem pertinho do centro histórico, mas já subindo um pouco está o Mont des Arts, que tem uma vista linda da cidade e reúne museus incríveis (por isso tem esse nome, “monte das artes”). Os jardins também são uma graça.

No Mont des Arts você pode visitar a Biblioteca Real da Bélgica, o Centro de Belas Artes BOZAR, o icônico Museu Magritte e o divertido Museu dos Instrumentos Musicais. Visitamos os dois últimos e gostamos muito (ambos estão no Brussels Card, então a entrada foi grátis).

quanto-custa-viajar-para-belgica

O Museu Magritte é um dos mais famosos de Bruxelas e reúne mais de 250 obras de arte de René Magritte. São 4 andares e apesar de ser um museu muito procurado mesmo em época de alta temporada não estava muvucado. Entrada custa 10€ sem o Brussels Card.

O Museu dos Instrumentos Musicais tem uma coleção enormes de instrumentos de todos os tipos e épocas e se você pegar o áudio-guia vai aprender muito. A entrada custa 7€ sem o Brussels Card.

Atrás do Mont des Arts está o Palácio Real de Bruxelas, onde mora o Rei da Bélgica. Ao lado fica o Coudenberg Palace, que foi uma das residências de Charles V. E logo em frente está o belo Parque de Bruxelas, que vale a pena ser visitado.

Não muito longe dali fica uma praça linda, a Petit Sablon, repleta de estátuas, esculturas e jardins trabalhados de babar. E bem na frente está a Igreja  de Notre-Dame du Sablon.

bruxelas-belgica-parques

Bruxelas é uma das cidades mais verdes da Europa!

Atomium

Não dá para falar sobre o que fazer em Bruxelas e não falar do Atomium, né? Esse é o ponto turístico mais icônico de Bruxelas, o átomo gigante construído para a exposição universal de 1958.

Fica afastado do centro. Para chegar lá pegamos o metrô e descemos na estação Heysel, que está bem próxima do Atomium. Por fora ele é impressionante, mas não deixe de comprar o ingresso para entrar na estrutura e ver as belas vistas lá de cima.

o-que-fazer-em-bruxelas-atomium

Além disso, há diversas exposições dentro do Atomium sobre a sua história e também sobre Bruxelas. O ingresso para visitar o Atomium custa 16€, e o Brussels Card dá desconto, deixando o valor do ingresso em 12€.

Prepare-se para encarar um pouco de fila para pegar o elevador que sobe, não tem jeito. Mas vale a pena, as vistas da cidade são realmente lindas! Depois, para acessar os outros andares é necessário subir e descer escadas.

bruxelas-atomium-interior-visita

Uma coisa bem legal é que o ingresso do Atomium permite acesso ao Museu do Design (ADAM), que está a apenas 150 metros do átomo gigante. É um museu que quase ninguém visita e deveriam, porque é bem legal! Curtimos tanto a exposição fixa sobre história do design como a temporária sobre a estética do movimento punk.

fachada museu do design Bruxelas

Mini-Europa

Na mesma área do Atomium está a Mini-Europa, um parque temática que reconstrói as principais cidades da Europa em miniatura. Já imaginou caminhar ao redor da torre Eiffel e logo dar de cara com o Big Ben? Isso é possível na Mini-Europa.

Na nossa opinião, é um passeio que interessa mais às crianças, mas pelo preço salgado se você quiser deixar de fora, não vai ser o fim do mundo. O ingresso custa 12€ ou 10€ com o Brussels Card.

Parlamento Europeu

Como mencionei no início do texto, Bruxelas é considerada a capital da União Europeia e por isso lá está o complexo do Parlamento Europeu. Apesar da sede oficial do Parlamento estar em Estrarsburgo, em Bruxelas acontece boa parte do trabalho administrativo.

O complexo do Parlamento Europeu está ao lado do Parc Leopold, um pouco afastado do centro. Lá você pode visitar gratuitamente o Centro de Acolhimento Estação Europa (nada mais é do que o centro de informações do local), o Parlamentarium, a Casa da História Europeia e o Hemiciclo.

A Casa da História Europeia é um museu muito legal e interativo. Ao longo dos vários andares você aprenderá sobre a história da União Europeia usando um áudio-guia muito legal. Está aberta todos os dias, mas os horários variam (segunda-feira das 13h às 18h; terça a sexta das 9h às 18h e sábado e domingo das 10h às 18h).

bruxelas-casa-da-historia-europeia

Casa da História Europeia

Parque do Cinquentenário

Bruxelas é conhecida por ser uma das cidades mais verdes da Europa, e você vai perceber isso ao caminhar e encontrar diversos parques. Mas o Parque do Cinquentenário é o maior deles e vale a pena ser visitado.

Está próximo ao Parlamento Europeu, então você pode combinar esses dois passeios no mesmo dia. Se o dia estiver bonito com temperaturas agradáveis, vai ser melhor ainda – fazer um piquenique é uma ótima ideia!

Outros museus de Bruxelas

Bruxelas tem muitos museus interessantes, então resolvi fazer um tópico separado nesse post sobre o que fazer em Bruxelas só para falar dos museus que não mencionei ainda. A grande maioria deles tem entrada gratuita com o Brussels Card, então vale a pena aproveitar se você estiver com o passe! Clique aqui para comprar o seu Brussels Card.

Centrale for Contemporary Art

Se você gosta de arte contemporânea, como nós, não pode deixar de entrar no Centrale. O espaço cultural conta com exposições temporárias que vão variando e está ao lado da Igreja Santa Catarina. Adoramos!

KANAL Centre Pompidou

Mais um de arte contemporânea, o Kanal é da rede Centre Pompidou (sim, o mesmo de Paris) e conta com exposições super legais. Está um pouco mais afastado do centro, perto da estação Gare du Nord.

Belgian Comic Strip Center

Gosta de histórias em quadrinhos? Então não deixe de visitar esse museu, que explica tudo sobre quadrinhos e sua enorme importância na Bélgica. Se tem uma coisa que é tradicional no país, são os “comics”! Fica na região central de Bruxelas.

Belgian Chocolate Village

Visitamos esse museu, que está afastado do centro, e lá aprendemos sobre a história e fabricação do Chocolate Belga, considerado o melhor do mundo! Tem degustação incluída, uma delícia.

o-que-fazer-em-bruxelas-chocolate-village

O chocolate é belga, mas o cacau que dá origem é brasileiro!

Planetário de Bruxelas

Um clássico para crianças e adultos que curtem astronomias, a vida, o universo e tudo mais… O Planetário de Bruxelas fica mais afastado do centro, próximo ao Atomium.

Comic Strip Trail

Os belgas amam história em quadrinhos e a cidade ofereceu seus muros para artistas do mundo todo fazerem painéis com importantes personagens e cenas. São 60 murais no total, espalhados pela cidade (nesse link você pode ver a lista completa)

Se você curte quadrinhos e street art pode pegar o mapa e sair atrás das obras. Nós aproveitamos para passar pelos que estavam próximos de pontos turísticos que visitamos. Aqui alguns:

montagem com painéis de grafitti

O que comer em Bruxelas – comidas típicas

Além de planejar o que fazer em Bruxelas, é claro que é importante ter em mente quais são as comidas e bebidas típicas para se jogar, né?

Em primeiro lugar estão as típicas batatas fritas! Com um corte mais grosso, fritas duas vezes e servidas nos cones de papel, as batatas fritas belgas são realmente uma delícia. Você encontrará dezenas de quiosques vendendo. Você pode escolher um ou mais molhos de acompanhamento que vão do tradicional ketchup até as invenções mais malucas.

batata-frita-belgica

Como já mencionei, o chocolate belga é considerado um dos melhores do mundo (rivalidade com o suíço) e por isso se você gosta de doces vai se deleitar. Em Bruxelas há muitas lojas especializadas em chocolates e doces a base de cacau, é até difícil escolher!

Os preços variam muito, há opções mais baratas e outras caríssimas. Tem chocolate puro e tem mesclas diferentonas feitas com produtos exóticos. A marca comercial mais conhecida é a Godiva, que tem lojas espalhadas por toda a cidade. Mas outras marcas famosas são Côte d’Or, Belvas, Bruyerre, Jean Galler e Leonidas.

bruxelas-chocolate-belga

Outro doce delicioso é o waffle belga, ou goffre como chamam por lá. Os locais comem o goffre puro, sem recheio, e pelo centro da cidade há dezenas de barraquinhas vendendo por uma média de 2,50. Se você quiser adicionar coberturas, o preço vai subindo e é possível colocar de tudo: frutas, nutella, chocolate, chantilly, bom-bom…

waffle com morangos e nutella

Por último, mas não menos importante, não deixe de provar as tradicionais cervejas belgas. Os cervejeiros quase enlouquecem quando vão para Bruxelas porque há centenas de tipos de cerveja e rótulos servidos nos bares e pubs da cidade.

Eu não entendo nada de cerveja e não costumo beber e mesmo assim achei as 3 que provei muito gostosas. Se você curte cerveja e sabe mais sobre essa iguaria belga, por favor, conte sua experiência nos comentários! :)

o-que-fazer-em-bruxelas-museu-cerveja

Cidades próximas a Bruxelas para um bate-volta

Para fechar as dicas de o que fazer em Bruxelas e deixar esse roteiro super completo, queremos mencionar algumas cidades próximas que são lindas e ideais para fazer um bate-volta.

A primeira é a famosa Bruges, também conhecida como a “Veneza Belga”. Está a 100km de Bruxelas. O seu centro histórico super fofo permeado por canais tem um visual único. Por ser bem conhecida, se você for em alta temporada irá pegar a cidade lotada (como foi o nosso caso).

fabia sentada na beira do rio em Bruges

Bruges é uma graça!

A segunda opção é Gent (ou Ghent ou Gante) que está a 58km de Bruxelas. Também é charmosa, com suas tradicionais casinhas belgas. Fazer um passeio de barco pelos canais é uma ótima ideia.

Outra cidade legal é a Antuérpia, que está a 52km de Bruxelas. A sua estação de trem é uma das mais lindas da Europa e toda a arquitetura da cidade é diferente, mais moderna.

Você pode tranquilamente combinar a sua viagem para a Bélgica com Luxemburgo e/ou Holanda, países vizinhos que são muito interessantes.

O que fazer em Bruxelas – Mapa

Tem mais dicas sobre o que fazer em Bruxelas? Deixe nos comentários! :)


Leia nossos outros posts sobre a Bélgica:

– Quanto custa viajar para a Bélgica – gastos em Bruxelas e cidades próximas

– Hostel barato em Bruxelas: 5 opções boas e econômicas

– Viagem de 15 dias por Luxemburgo, Bélgica e Holanda: roteiro completo


Salve a imagem abaixo no Pinterest e aproveite para ver nossos Painéis de Viagem!

o-que-fazer-em-bruxelas-pin-certo

IMPORTANTE! Não esqueça de adquirir o seu Seguro Viagem. Ele é obrigatório para entrar na Europa, mas mesmo nos países sem obrigatoriedade é muito importante ter o seguro. Nos Estados Unidos, por exemplo, uma consulta médica ou internação pode custar uma verdadeira fortuna e com o seguro, você terá todo o tratamento coberto. Leia sobre quando ficamos doentes no Egito e na Espanha, ou sobre outra vez em que pegamos uma intoxicação alimentar fortíssima na Bolívia. O Seguro Viagem nos salvou!
Faça aqui uma cotação sem compromisso e ganhe 5% de desconto com o cupom ESTRANGEIRA5

Planeje sua viagem! Faça suas reservas com nossos parceiros pelos links:
Compre o Seguro Viagem com a Seguros Promo
Reserve seu hotel ou hostel com o Booking.com
Compre ingressos antecipados de atrações no mundo inteiro e evite as filas com a Tiqets
Pesquise os melhores preços para alugar carro em mais de 140 países com a RentCars
Compre chip de celular internacional com a Viaje Conectado
Compre passagens aéreas com muito desconto com a Passagens Promo