A password will be e-mailed to you.

Bate-volta para Olinda: roteiro para visitar essa pérola perto de Recife

Olinda é uma cidade cheia de belezas e tem um dos centros históricos coloniais mais bonitos e bem preservados que já visitamos! Está a apenas 10 km do centro de Recife e 20km da praia de Boa Viagem. Você não pode deixar de fazer um bate-volta para Olinda!

Nesse post reunimos todas as dicas práticas para você aproveitar ao máximo o seu bate-volta para Olinda. Explicamos como chegar, se vale a pena pegar um guia ou passear sozinho por conta, quais pontos visitar e se você deve dormir uma noite lá.

Olinda nos surpreendeu bastante. A Fabia tinha tido uma experiência ruim há muito tempo (ela foi assaltada lá)  e estava apreensiva. Também lemos muitos relatos em outros blogs que o assédio aos turistas era pesado e até consideramos um tour fechado para evitar encheção de saco.

Mas nossa experiência foi o total oposto. Achamos tudo tranquilo, seguro e bonito. Fomos numa quarta-feira de julho e como chegamos cedo estava vazio.

bate-volta-para-olinda-escultura

Belezas coloniais de Olinda…

Leia também: O que fazer em Recife – Roteiro de 3 dias e dicas

Como chegar em Olinda saindo de Recife

Olinda faz parte da região metropolitana de Recife, está coladinha com a capital de Pernambuco. Há 3 maneiras fáceis de chegar por lá, cada uma com seus prós e contras: carro, ônibus ou uber.

Se você estiver em família ou em casal e quer ter a maior flexibilidade, ir de carro pode ser a melhor opção. Se você quiser alugar um carro para a viagem em Pernambuco nossa dica é usar o buscador RentCars, como nós já fizemos duas vezes por lá. Clique aqui para ver preços e alugar carro com a RentCars.

Fizemos um post separado explicando detalhadamente essas 3 opções, com trajetos, mapa e prós e contras. Leia aqui: Como chegar em Olinda saindo de Recife: carro, ônibus e uber.

bate-volta-para-olinda-recife

Veja Recife lá no fundo. É pertinho!

 

Bate-volta para Olinda: com guia ou por conta própria?

Fazendo uma primeira pesquisa pela internet lemos diversas pessoas indicando visitar Olinda por conta, sem guia. A verdade é que o centro histórico da cidade, que é a parte charmosa, não é tão grande e em algumas horas pode ser visitado.

Porém, ao chegar lá, fomos abordadas pelo guia oficial José Carlos (Potinho) que foi muito simpático e ofereceu o tour guiado privado para nós duas por R$30,00 por pessoa. Achamos o preço justo e topamos.

Além de ter sido ótimo fazer o trajeto do centro com ele explicando todos os detalhes e história da cidade, achamos importante incentivar o trabalho dos guias locais oficiais que vivem do turismo. O tour durou quase 2 horas.

Eu com nosso guia Potinho começando a subida da Ladeira da Misericórdia

Outra vantagem de ir com o guia é ter uma pessoa para fazer várias fotos lindas nossas nos pontos turísticos mais legais, e não ficar só na selfie! Também ao estar com ele, sentimos que o assédio dos vendedores e ambulantes era quase nulo.

Vale mencionar também uma opção nova para explorar o bate-volta para Olinda, os carros 4×4 da Olinda Receptivo, uma iniciativa da prefeitura local. Os carros fazem um percurso de 1 hora pelos principais pontos, com paradas rápidas para fotos.

Custa R$35 por pessoa e é interessante para pessoas com dificuldade de locomoção, já que em Olinda tem muita ladeira. Você pode descer em alguma parada que curtir mais para ver com calma, mas deverá esperar o próximo carro que passará dali 1 hora.

bate-volta-para-Olinda-tour

Carros tipo 4X4 do passeio do Olinda Receptivo

E se você se pergunta se dá para conhecer o centro de Olinda por conta própria, a resposta é sim, claro. Mas achamos que vale a pena pegar um guia para não perder nenhum ponto legal e aprender tudo.

Recomendamos fazerem o passeio com o Potinho, que nos autorizou colocar aqui os contatos dele para que vocês reservem diretamente. Telefones: (81) 98655-6160 / (81) 98620-0122 / instagram: @guiadeolinda .

Bate-volta para Olinda: o que visitar

Em duas horas exploramos bem o centro histórico de Olinda, fazendo paradas para apreciar as belezas e tirar muitas fotos. Você vai se encantar com a beleza das casas e igrejas coloniais, praças e vistas.

A dica é chegar cedo, pela manhã. Descemos no centro de Olinda às 8h, passamos na praia e começamos o tour às 9h. Foi ótimo porque assim estava tudo vazio e o calor não castigava tanto. Os turistas só começam a chegar entre 10h e 11h  da manhã. Tivemos Olinda praticamente para nós.

As casinhas coloridas estão muito bem preservadas, o guia Potinho nos explicou que a prefeitura tem um esquema de abater o IPTU dos moradores que mantém as fachadas pintadas e originais, além de oferecer a mão de obra gratuitamente. Achamos isso bem legal!

bate-volta-para-olinda-casa-peneira

Esse bar verde limão no canto esquerdo é o Bar do Peneira. Aqui é um dos cruzamentos mais disputados durante o carnaval de Olinda. Imagine essas ruas estreitas completamente tomadas por um mundo de gente. A Casa do Turista está aqui ao lado também.

Olinda exala cores e alegria do carnaval, mesmo fora de época. Ficamos morrendo de vontade de planejar uma viagem para a cidade na época da festança. Abaixo listamos os principais pontos turísticos do centro, para você não perder nada! 😉  O mapa está mais abaixo.

Praça e Igreja do Carmo

Ao chegar em Recife sua primeira parada vai ser a Praça e Igreja do Carmo, que estão na parte baixa da cidade, pertinho do litoral. É dela que sai o Olinda Receptivo e fico esse simpático letreiro.

bate-volta-para-Olinda-letreiroVocê logo avistará uma igreja amarela, a Igreja do Carmo é a mais antiga da ordem carmelita no Brasil, construída em 1580.

Depois com a chegada os holandeses foi destruída e reconstruída (bem, isso aconteceu com a maioria do centro histórico de Olinda, sabia?). É uma das Igrejas mais procuradas para casamentos no estado de Pernambuco! Custa uma grana casar lá e demora para ter data.

bate-volta-para-olinda-igreja

Leia também: Quanto custa viajar para o Recife – gastos detalhados

Biblioteca Pública de Olinda

Nosso guia nos levou para visitar a Biblioteca Pública de Olinda, que fica dentro de um casarão colonial restauradinho, muito bonito. No andar de cima morava o senhor do Engenho e os escravos viviam embaixo. Entrando com ele não pagamos nada, se você for por conta deverá pagar R$5,00 por pessoa.

bate-volta-para-olinda-boblioteca

Av. da Liberdade e Rua 27 de Janeiro

Vá caminhando pela Avenida da Liberdade até a Rua 27 de Janeiro, onde você verá diversas casinhas coloniais super bem conservadas. Diversas dessas casas são ateliês de artesãos e artistas importantes de Olinda, como o Zé Som, por exemplo.

bate-volta-para-olinda-casa

Essas casas coloniais são muito legais! Veja que as portas ficaram num nível inferior, porque quando a casa foi construída Olinda ficava num nível mais baixo.

Praça Monsenhor Fabrício – Palácio dos Governadores

Ao fim da rua 27 de Janeiro você vai chegar na Praça Monsenhor Fabrício, onde está a Prefeitura Municipal de Olinda, o Palácio dos Governadores. O guia nos explicou que essa praça é ponto central do Carnaval de Olinda. Todos os blocos saem ou passam por ali.

Mosteiro de São Bento

Essa Igreja é ponto turístico imperdível de Olinda e uma das mais importantes. É a mais rica em ouro, e tem um belíssimo altar em estilo barroco. Inclusive esse altar já foi levado inteirinho para ser exposto no Museu Guggenheim de Nova York!

bate-volta-para-olinda-sao-bento

Lá no fim da rua você vê a fachada do Mosteiro de São Bento!

Repare também na imagem de Cristo Crucificado que fica de costas para o altar e de frente para a rua. Aos domingos à 9h30 da manhã lá tem missa com canto gregoriano. E o mosteiro abrigou a primeira faculdade de direito Brasil.

bate-volta-para-olinda-sao-bento-altar

Ostentoso altar do Mosteiro de São Bento que já foi exposto até em NY!

Leia também: O que fazer na Ilha de Itamaracá – roteiro completo

Casa do Alceu Valença

O cantor Alceu Valença tem algumas propriedades em Olinda, mas a casa dele mais famosa é a de fachada azul e branca (da foto a seguir), que fica na Rua de São Bento. Ela ficou conhecida também porque o cantor construiu um banheiro a céu aberto aqui. Está próxima ao mosteiro.

Sabia que no Carnaval ele faz show pra galera da sacada dessa casa? Imagina só viver esse momento!

bate-volta-para-olinda-casa-alceu

Fachada da casa de Alceu Valença

Mercado da Ribeira

Se você quer comprar artesanato local original de Olinda e lindos souvenirs, esse é o seu lugar. O Mercado da Ribeira reúne stands de diversos artesãos que fazem trabalhos muito bonitos.

Nosso ímã de geladeira de Olinda compramos lá! 😀 Além das coisas serem bonitas, os preços são justos. O edifício foi construído no final do século XVII.

Museu de Arte Contemporânea de Pernambuco (MAC)

Se você curte Arte Contemporânea e não quer ficar só na pegada colonial, então dê uma entradinha no MAC de Olinda. Fica no edifício da antiga prisão eclesiástica, datado do século XVIII. Seu acervo tem obras brasileiras e internacionais.

Casa do Turista

Localizada no início da Ladeira da Misericórdia, a Casa do Turista é um bom lugar para fazer uma pausa estratégica para ir ao banheiro e tomar água se precisar, além de ser o ponto onde você pode tirar dúvidas turísticas com as atendentes e pegar mapas e informações diversas sobre Olinda.

Leia também: O que fazer em Porto de Galinhas – roteiro e dicas

Ladeira da Misericórdia

Você já pode imaginar porque essa ladeira tem um nome desses né? Imagina uma subida super íngreme. Agora multiplique por dois, essa é a Ladeira da Misericórdia. Prepare as pernas para subir, porque vale a pena!

Lá no alto está a bela Igreja da Misericórdia e uma das melhores vistas de Olinda. Você vai ficar embasbacado com o mar super verdinho e a Igreja do Carmo lá embaixo amarelinha, cercada por árvores.

bate-volta-para-olinda-vista

Vista fenomenal do alto da Ladeira da Misericórdia

Alto da Sé

Seguindo mais um pouco você chegará no alto da Sé. Lá em cima há diversas atrações importantes como a Catedral da Sé, o Mercado do Alto da Sé e o Elevador Panorâmico.

bate-volta-para-olinda-igreja-se

Catedral da Sé

Se você quiser subir no Elevador para ter a vista panorâmica mais alta de Olinda, deve pagar uma taxa de R$8,00 por pessoa (achamos meio caro, porque a vista já é linda dali, sem ter que subir).

A dica é aproveitar para comer uma tapioca nas barraquinhas do Mercado do Alto da Sé. A oferta é grande, difícil é escolher dentre tantas opções tentadoras. Outras opções de locais legais de visitar por lá são o Museu de Arte Sacra e a Casa dos Bonecos Gigantes.

Ainda no Alto da Sé há também o Observatório Astronômico, que está aberto a partir 14h com entrada grátis. Lá tem um telescópio!

bate-volta-para-olinda-observatorio

Observatório Astronômico de Olinda

Praia do Carmo e Praia de São Francisco

Por último vale a pena mencionar as 2 praias do centro histórico de Olinda, a Praia do Carmo e Praia de São Francisco. Ambas são praias urbanas e não nos pareceram as mais limpas do mundo.

Mas como chegamos bem cedinho na cidade o visual ali estava muito lindo e tiramos belas fotos! 😉

bate-volta-para-Olinda-praia

Visual lindo na Praia do Carmo

Bate-volta para Olinda: Mapa

Veja no mapa abaixo todos os locais citados no nosso roteiro de bate-volta para Olinda! 😉

Onde dormir: Olinda ou Recife?

Apesar de o tema desse post ser bate-volta para Olinda, é verdade que muita gente resolve dormir pelo menos uma noite na cidade para aproveitar com calma e curtir a vida noturna. Se você está indo no carnaval então com certeza deve dormir por lá!

Para te ajudar nessa missão, fizemos duas seleções especiais. Primeiro hotéis, pousadas e hostels em Olinda e depois, dicas de hospedagem em Recife. Em ambas escolhemos hospedagens bem localizadas, ótimas e de diferentes preços para todos os estilos de viajantes e orçamentos.

Dicas de hospedagem em Olinda

Dicas de hospedagem em Recife

Leia aqui o post completo: Onde ficar em Recife – dicas de hotéis e hostels

bate-volta-para-olinda-rua

Encante-se por Olinda você também!

Tem mais dicas sobre um bate-volta para Olinda? Deixe nos comentários! 😉


Leia todos os posts da série Recife:

– O que fazer em Recife – roteiro e dicas

– Onde ficar em Recife – dicas de hotéis e hostels

– Visita ao Instituto Brennand e Oficina Brennand em Recife

– Recife LGBT – passeios e bares gays na cidade

– Quanto custa viajar para Recife – gastos detalhados

– O que fazer em Porto de Galinhas – roteiro e dicas

– O que fazer na Ilha de Itamaracá – roteiro completo

– Categoria completa: PERNAMBUCO


Salve a imagem abaixo no Pinterest e aproveite para ver nossos Painéis de Viagem!

olinda-pernambuco

IMPORTANTE! Não esqueça de adquirir o seu Seguro Viagem. Ele é obrigatório para entrar na Europa, mas mesmo nos países sem obrigatoriedade é muito importante ter o seguro. Nos Estados Unidos, por exemplo, uma consulta médica ou internação pode custar uma verdadeira fortuna e com o seguro, você terá todo o tratamento coberto. Leia sobre quando ficamos doentes no Egito e na Espanha, ou sobre outra vez em que pegamos uma intoxicação alimentar fortíssima na Bolívia. O Seguro Viagem nos salvou!
Faça aqui uma cotação sem compromisso e ganhe 5% de desconto com o cupom ESTRANGEIRA5

Planeje sua viagem! Faça suas reservas com nossos parceiros pelos links:
Compre o Seguro Viagem com a Seguros Promo
Reserve seu hotel ou hostel com o Booking.com
Compre ingressos antecipados de atrações no mundo inteiro e evite as filas com a GetYourGuide
Pesquise os melhores preços para alugar carro em mais de 140 países com a RentCars
Compre chip de celular internacional com a Viaje Conectado
Compre passagens aéreas com muito desconto com a Passagens Promo

Curta Estrangeira no Facebook!