A password will be e-mailed to you.

A experiência em um Onsen ou Sentō, o banho público japonês

Hoje quero dividir com vocês uma das experiências mais estranhas e desafiadoras da minha viagem ao Japão – um tradicional banho público japonês, comunitário. Imagino que você esteja se perguntando: “mas, por que desafiador???” Porque tem que sentar pelada num banquinho onde todo mundo também senta pelado. Encara?

Bom, é uma das coisas mais tradicionais do Japão e não dava para não fazer. Então adotei a seguinte técnica: não pense, apenas faça. Hahaha

Esses banhos públicos surgiram pois antigamente muitas casas não tinham esse espaço e as pessoas iam nos banhos públicos, chamados Sentō (銭湯) . Hoje muitas casas já têm e os banhos públicos foram diminuindo. É possível encontrar Onsens também em alguns hotéis e ryokans, os tradicionais hotéis japoneses.

Quando os banhos públicos têm águas termais naturais são chamados de Onsen. Foi num desses que eu fui. Na maioria deles, não pode entrar se você tiver tatuagem. Por sorte ainda não tinha feito minha primeira quando fui.

ATENÇÃO! Recomendamos sempre viajar para fora do Brasil com Seguro Viagem.
Faça aqui uma cotação sem compromisso e ganhe 5% de desconto com o cupom ESTRANGEIRA5

Leia também: Roteiro de viagem para o Japão: 8 cidades em 16 dias

Chegamos na casa de banho público e meu guia explicou as coisas básicas, pois a área de homens e mulheres são separadas. Então o guia foi com o australiano que viajava comigo e eu tive que enfrentar a situação sozinha.

Depois de pagar, fui até a área dos armários onde deixei tudo. A única coisa que entrou comigo foi uma toalhinha para o banho (e a chave do locker). Nessa área tem um tatame e uma balança onde o povo pode se pesar e se medir.

Entrei na sala de banho propriamente dita e a primeira coisa que me chamou a atenção foi que as japonesas não depilam nadinha a prexeca. Elas deixam tudo natural. E eu estava lá naquele esquema depilação brasileira 100%. Elas devem ter achado bizarro eu com xereca de criança. Fiquei constrangida.

Aí, a primeira coisa a fazer na sala de banho é justamente a mais difícil. Sentar no banquinho para se limpar antes de entrar nas banheiras. Para vocês entenderem, ao longo das paredes tem umas duchinhas ou torneirinhas, um balde, uma caneca, sabão, xampu e um banquinho de plástico baixo. A gente vai lá, senta no banquinho e começa a se esfregar com uma toalha.

Banho-publico-japão

Leia também: Comida no Japão: pratos diferentes e deliciosos para provar na sua viagem

Só que todo mundo senta nesse banquinho, né? Pelado. E agora é minha vez. Nojentinho. Será que não rola de pegar um treco? Que medo!!!!!

Mas vamos que vamos. Pensei em tentar uma coisa. Deixar a água correr o mais quente possível e jogar no banco para dar uma desinfetada básica. Mas tinha que fazer isso de um jeito que não parecesse que estava fazendo isso, porque tinha medo que eles considerassem ruim ou desrespeitoso, já que ninguém faz.

Joguei rapidinho uma água no banco e sentei. Devo ter feito uma oração nessa hora. “Universo me protege desse banco!” Mas passado esse momento, o restante foi de boa. Lavei os cabelos e me esfreguei enquanto tentava olhar disfarçadamente as outras mulheres ali para entender como elas se comportavam.

Leia também: A bizarra experiência de visitar um Maid Café em Tóquio

É uma atividade familiar. Filhas esfregam suas mães, uma lava a outra… E olha, lavam muito bem lavadinho. Depois de ver o tanto que elas se lavam, tomando cuidado para não deixar passar nenhum pedacinho, dá a maior confiança para entrar na piscina depois. Porque todo mundo ali tá um primor de limpeza.

Tentei me limpar como elas. Paninho atrás da orelha, entre os dedos dos pés, nuca. Só fiquei meio sem saber como fazer com a bunda e a prexeca. Cara, esfrego essas partes com tudo? Joguei uma água de leve e achei que eu estava pronta.

Tinha vários banhos, tipo pequenas piscinas com águas de temperaturas diferentes (com mais de 40 graus) e qualidades medicinais distintas. Fui para uma que não era muito quente, pois não queria que minha pressão caísse logo no começo. Aí é só sentar e relaxar.

A mulherada ficava um tempo em cada piscina e depois passava para outra. Eu fui experimentando mais para achar a temperatura mais agradável. E tem umas que são quentes demais. Mal dava para aguentar.

Tem também umas duchas daquelas que soltam jatos em diversas alturas e regiões do corpo, mas eu não fui nessa pois era fria.

A mais legal é a piscina do lado de fora. E ai eu tenho que te contar que estava 6 graus negativos lá fora. Eu ensaiei um pouco para tomar coragem para sair, mas no fim das contas não foi tão ruim. Como o corpo estava muito quente, e é só uma caminhada rápida até a piscina externa de pedras, nem deu tempo de sofrer.

Leia também: Como é se hospedar em um tradicional Ryokan Japonês

A água dessa piscina era a mais quente de todas e para aguentar tinha que ficar com metade do corpo para fora, assim a temperatura corporal equilibrava. Sem falar que o vaporzinho quente que sobe já esquenta a parte do corpo que está para fora.

Voltei para dentro e a experiência estava aprovada. Foi relaxante e interessante depois do susto inicial. Ai é só se secar e se vestir. A ideia é não se enxaguar pois os banhos tem minerais que são bons pro corpo.

Japão-banho-publico

O banho do Hotel Daiheigen

Guia prático para você não errar num Sentō ou Onsen (banho público japonês)

  • Pague na entrada no balcãozinho
  • Entre na parte correta (masculina ou feminina). Normalmente a porta masculina é azul e tem o símbolo (男, otoko), e a feminina é rosa e tem o símbolo (女, onna). Meninas de até 13 anos e meninos de até 8 anos podem entrar em qualquer um deles.
  • Tire seu sapato e toda sua roupa e deixe no locker
  • Leve apenas sua toalhinha que vai servir de esponja (ou para te cobrir se você tiver vergonha).
  • Antes de entrar nos banhos, se lave direitinho. Enxágue bem todo o sabão ou xampu.
  • Se tiver cabelo comprido, prenda para que não caiam na água.
  • Não leve a toalhinha para dentro da piscina de jeito nenhum! Ela fica fora.
  • Seja educado e não fique olhando os outros fixamente, não faça comentários, nem seja inconveniente.
  • Não faça xixi nas piscinas. Elas contém produtos que vão te denunciar!
  • Não se enxágue depois de sair da piscina.

 

E você, encararia um banho público japonês?

A nossa amiga Lu do blog Turistando com a Lu fez um post muito interessante com Dicas essenciais para viajar para o Japão. Confira!


Leia nossos outros posts sobre o Japão:

– Como é se hospedar em um tradicional Ryokan Japonês

– Internet no Japão: dica de wi-fi de bolso para ficar conectado!

-Maid café em Tokyo: estranhezas do japão

– Minha estranha experiência em um banho público japonês

– Japonês básico para viagem: um guia de sobrevivência

– Comida no Japão: pratos diferentes e deliciosos para provar na sua viagem


Salve a imagem abaixo no Pinterest e aproveite para ver nossos Painéis de Viagem!

onsen-banho-publico-japones

IMPORTANTE! Não esqueça de adquirir o seu Seguro Viagem. Ele é obrigatório para entrar na Europa, mas mesmo nos países sem obrigatoriedade é muito importante ter o seguro. Nos Estados Unidos, por exemplo, uma consulta médica ou internação pode custar uma verdadeira fortuna e com o seguro, você terá todo o tratamento coberto. Leia sobre quando ficamos doentes no Egito e na Espanha, ou sobre outra vez em que pegamos uma intoxicação alimentar fortíssima na Bolívia. O Seguro Viagem nos salvou!
Faça aqui uma cotação sem compromisso e ganhe 5% de desconto com o cupom ESTRANGEIRA5

Planeje sua viagem! Faça suas reservas com nossos parceiros pelos links:
Compre o Seguro Viagem com a Seguros Promo
Reserve seu hotel ou hostel com o Booking.com
Compre ingressos antecipados de atrações no mundo inteiro e evite as filas com a GetYourGuide
Pesquise os melhores preços para alugar carro em mais de 140 países com a RentCars
Compre chip de celular internacional com a Viaje Conectado
Compre passagens aéreas com muito desconto com a Passagens Promo

Curta nossa página no Facebook!