Uma senha sera enviada para seu e-mail

Cidadania italiana em 18 meses: como foi o meu processo

Estou sentada escrevendo no meu quarto na Catania, Sicília. Hoje fui ao comune (a prefeitura) e fiz minha carteira de identidade italiana. Foram 18 meses desde que iniciei o processo e agora finalmente sou uma cidadã italiana!

Para mim esse ano e meio pareceu interminável, mas na verdade não foi nada comparado com os muitos anos de espera que as pessoas que estão na fila para tirar a cidadania pelo Brasil encaram – cerca de 12 anos!

Vou aqui contar como foi meu processo de Cidadania Italiana e aproveito para ir respondendo algumas perguntas que todo mundo me faz.

ATENÇÃO! O Seguro Viagem é obrigatório para entrar na Europa.
Faça aqui uma cotação sem compromisso e ganhe 5% de desconto com o cupom ESTRANGEIRA5

É melhor fazer o processo da cidadania na Itália ou no Brasil?

O que eu disse acima acho que já responde, não? Você quer mesmo ter um passaporte italiano? Faça pela Itália. Não dá para esperar 10-12 anos no Brasil!!!

Faço sozinho ou com uma empresa assessorando?

Bem, você fala italiano para chegar aqui e resolver tudo sozinho? Eu não falo. Não teria como me comunicar, pedir informações e me virar. Até fui fazer aula antes de vir para entender e falar o mínimo, mas não é suficiente.  Mas se você fizer com uma empresa, não precisa se preocupar com isso. Eles fazem TUDO para você. É só chegar aqui e assinar o papéis.

Se você falar italiano já pode ser viável fazer por conta e assim economizar uma boa grana. Tem sites como o Minha Saga que ensina o passo a passo se você fazer por conta.

Documentos necessários

Para o reconhecimento da cidadania italiana é preciso apresentar: 
  • Certidões em inteiro teor de nascimento, casamento e óbito dos ascendentes e da pessoa interessada.
  • Certidão negativa de naturalização do antepassado italiano. Você pode emitir a certidão negativa de naturalização  nesse link.

MUITO IMPORTANTE: Todos esses documentos devem estar traduzidos para o italiano e com a Apostila da Haia (que substituiu a legalização consular). Nós escrevemos um post explicando tudo sobre a Apostila da Haia.

Mas voltando à questão de tentar sozinho ou contratar alguém… Eu jamais teria conseguido fazer sozinha. Primeiro você tem que chegar na Itália e fixar residência, ou seja, precisa de um endereço seu. E alugar um apartamento no exterior nem sempre é fácil por conta de documentação.

OUTRA COISA IMPORTANTE: você deve entrar na Itália por um voo direto. Seu carimbo de entrada na Europa deve ser da imigração italiana. Se entrar por outro país terá que ir na polícia fazer a declaração de presença no prazo de 8 dias. Então para evitar problemas evite voos com escalas.

Depois de arrumar sua casa, basta ir na prefeitura e ficar esperando a polícia passar para confirmar que você mora nesse lugar. Quando o processo é com uma empresa, eles te ajudam com isso.

Com a residência resolvida, você pode entrar com o processo da cidadania. Aí depende do comune aceitar seus documentos, divergências de nomes e informações. Cada comune tem seu esquema de trabalho e pode ser mais chato ou mais flexível. Eu fiz na Catania (Sicília).

Visitando Acitrezza, uma vila do ladinho de Catânia.

Visitando Acitrezza, uma vila do ladinho de Catânia.

Antes que eu viesse para a Itália o assessor pegou minha documentação que eu mandei escaneada e levou no comune. Eles deram um ok nos meus documentos antes que eu comprasse passagem para vir. Meu sobrenome é diferente do sobrenome do meu bisavô, mas eles acabaram aceitando. No geral, aqui na Itália eles aceitam diferenças. Para fazer o processo via Brasil é necessário mudar seu sobrenome em todos os documentos, o que leva tempo e custa dinheiro.

Gente, além da questão da comunicação e de saber onde ir, o que levar e com quem falar, precisa levar em consideração que essas empresas tem um relacionamento de anos com os comunes, o que ajuda muito.

Quando cheguei no comune foi tudo muito rápido. No primeiro dia preenchi e assinei um documento. Depois esperei 14 dias e voltei no comune para dar entrada no pedido da cidadania.

Demorou 7 meses para até que minha cidadania italiana fosse reconhecida. Esse prazo é diferente de comune para comune e de época para época. Agora a procura está enorme e a espera mais longa.

E depois que sai a cidadania italiana?

Aí você finalmente é italiano! 😀  Mas você quer o passaporte para viajar livre pela Europa, né? Você tem duas opções para tirar o passaporte italiano.

  • O assessor pode mandar as certidões para o Brasil e você tira o passaporte no consulado, o que  demora um tanto já que primeiro precisa transferir sua residência para o Brasil (lembra que você tinha atestado que mora na Itália?). Se você tem pressa não recomendo. Pode demorar até o consulado transferir seu Aire.
  • Você volta para Itália para fazer o passaporte aqui.

Eu escolhi vir pois queria o passaporte para ontem. Essa segunda visita foi mais rápida. Cheguei domingo, segunda paramos para tirar foto e comprar os selos que precisa colar nos documentos. Ai fomos no comune (em outro departamento), onde fiz a carteira de identidade. Depois fomos na receita federal fazer meu registro fiscal. E finalmente fomos no outro dia fazer o passaporte na polícia (que demora 15 dias para ficar pronto).

Selo que tive que comprar para pagar a taxa de emissão do passaporte italiano.

Selo que tive que comprar para pagar a taxa de emissão do passaporte italiano.

Eu nem posso falar muito desse processo, pois o assessor já trouxe todos os documentos preenchidos, comprou todos os selos e pagou todas as taxas. Eu só assinei os papéis.

Agora eu preciso avisar no Consulado italiano da minha cidade meu novo endereço (no caso Barcelona).

Em qual comune fazer?

O processo pode ser feito em qualquer comune. Não precisa ser na cidade da sua família. Se você fizer com uma empresa, elas vão indicar os comunes com os quais elas trabalham e vão explicar os prazos.

Quanto custa para fazer a cidadania italiana?

Cada empresa cobra um valor. Nas minhas pesquisas encontrei preços entre 2.300 e 3.500 euros por pessoa para a parte na Itália. Algumas oferecem descontos para famílias com vários membros (a que eu fiz cobra 1500 a partir da segunda pessoa). Algumas deixam você ficar em hotel ou Airbnb, outras exigem que você fique na hospedagem deles e cobram a mais por isso.

No Brasil você terá gastos com as certidões, traduções e com as Apostilas da Haia. Fora isso, tem as passagens aéreas para Itália, alimentação, seguro viagem e custos de viagem.

No fim das contas a cidadania italiana custa o valor de um carro popular novo, ou seja, um grande investimento.

Como escolher a empresa?

Peça indicação a amigos e conhecidos que já fizeram. No Facebook tem um grupo legal chamado Cidadania Italiana – Área Livre. Você pode acessar o grupo aqui. Um bom lugar para pesquisar. Sugiro entrar em contato com as empresas pedindo orçamento, prazos para a viagem e para finalização do processo.

Nos últimos dois anos aumentou muito o número de pessoas correndo atrás da cidadania. Os prazos no geral estão maiores. Então converse direitinho com as empresas para encontrar uma que atenda as suas necessidades.
Tem algumas que pedem que você fique na Itália durante todo o processo. Outras você vai para iniciar e volta pro Brasil para aguardar.

Quem tem direito à cidadania italiana?

De maneira geral, a cidadania por sangue segue a linha paterna. No meu caso meu ancestral italiano era meu bisavô, que foi seguido pelo meu avô e depois pelo meu pai. Ainda que fosse um tataravô poderia reconhecer a cidadania. Se o ascendente for mulher, é preciso que seus filhos tenham nascido após 1948.

Para ter certeza que você tem direito, a maneira mais rápida é contratar um advogado especializado em cidadania italiana. Ele analisará o seu caso.

Resumo do meu processo

– Agosto 2015 
Contratei uma empresa no Brasil que pegou a certidão de nascimento do meu bisavô italiano (sem isso nem adiantaria fazer outras coisas).

– Setembro 2015

Contratei um advogado no Brasil que providenciou as certidões brasileiras. Ele localizou todas, pediu em inteiro teor nos cartórios e traduziu para o Italiano.

– Novembro 2015 a março 2016

 Passei 5 meses tentando agendar data no Consulado italiano para legalizar os documentos (Isso agora mudou. Basta fazer a Apostila da Haia).

– Junho 2016
Viajei para Itália para dar entrada no processo. Fiquei 15 dias na Catania (no primeiro dia entrei com o pedido de residência. No último dei entrada no processo da cidadania).

– Novembro 2016
A empresa me avisou que a minha cidadania italiana havia sido reconhecida e agendou minha segunda vinda para assinar os papéis
 
– Janeiro 2017
Fui ao comune e fiz minha carteira de identidade e meu registro fiscal na receita federal deles. Depois pedi o passaporte italiano.

Outros posts que podem te interessar:


Salve a imagem abaixo no Pinterest e aproveite para ver nossos Painéis de Viagem!
cidadania-italiana-18-meses-pinterest

IMPORTANTE! Não esqueça de adquirir o seu Seguro Viagem. Ele é obrigatório para entrar na Europa, mas mesmo nos países sem obrigatoriedade é muito importante ter o seguro. Nos Estados Unidos, por exemplo, uma consulta médica ou internação pode custar uma verdadeira fortuna e com o seguro, você terá todo o tratamento coberto. Leia sobre quando ficamos doentes no Egito e na Espanha, ou sobre outra vez em que pegamos uma intoxicação alimentar fortíssima na Bolívia. O Seguro Viagem nos salvou!
Faça aqui uma cotação sem compromisso e ganhe 5% de desconto com o cupom ESTRANGEIRA5

Planeje sua viagem! Faça suas reservas com nossos parceiros pelos links:
Compre o Seguro Viagem com a Seguros Promo
Reserve seu hotel ou hostel com o Booking.com
Compre ingressos antecipados de atrações no mundo inteiro e evite as filas com a GetYourGuide
Pesquise os melhores preços para alugar carro em mais de 140 países com a RentCars

Curta nossa página no Facebook!